Marquito
Marquito é alvo de investigação do Ministério Público (Imagem: Reprodução / Instagram)

O assistente de palco Marco Antonio Ricciardelli, o Marquito (PTB), entrou na mira do Ministério Público do Estado sobre rachadinha em seu gabinete quando era vereador pela cidade de São Paulo. Ele ficou conhecido por suas atuações circenses no Programa do Ratinho, no SBT.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, além dele, mas 45 pessoas tiveram a quebra do sigilo decretado pelo juiz do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo) Fabio Pando de Matos. A quebra envolveu o período de 12 de janeiro de 2013 a 31 de março de 2016.

A investigação cerca funcionários do ex-parlamentar, que era suplente, e servidores do titular do cargo, Celso Jatene (PTB). Na época, Jatene se afastou de suas funções na Câmara para ser responsável pela Secretaria Municia de Esportes na gestão Fernando Haddad (PT). Ele não é alvo da investigação.

Um prestador de serviço de gabinete admitiu ter devolvido salários ao ex-vereador. O caso explodiu em 2016 após a revelação do Estadão. Outras revelações vieram à tona com o escândalo: um servidor admitiu que, de R$ 14 mil de salário, apenas R$ 2,3 ficava em sua mão. No caso, até a restituição de Imposto de Renda, contando o valor total do salário, teria sido desviado.

Um terceirizado da área de TI disse que emitia duas notas fiscais por mês, uma para seus serviços e outra para Marquito. Um motorista admitiu o mesmo procedimento. Os valores desviados teriam sido devolvidos a um chefe de gabinete informal do político, Edson Roberto Pressi. Sem nomeação, ele mantinha uma sala dentro da Câmara.

O juiz afirma que “segundo os elementos já constantes da investigação, há fortes indicativos da ocorrência do crime de peculato, em que figuram como investigados Marco Antonio Ricciardelli e Edson Roberto Pressi”.

Para a autoridade, existe demonstração suficiente “da materialidade delitiva e a medida afigura-se como imprescindível para as investigações – única providência capaz de contribuir eficazmente para o deslinde do fato -, pelo que o deferimento do pedido é medida que se impõe”. O pedido foi protocolado pelo MPE de SP.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA