Ministra Damares revela sonho de entrar no BBB e dá em cima de Pedro Bial

Ministra Damares
Ministra Damares dá em cima de Pedro Bial (Imagem: Reprodução – Globoplay / Montagem – RD1)

Ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves foi entrevistada por Pedro Bial na última quinta-feira (17), no Conversa com Bial, da Globo, e fez declarações inusitadas a ele.

Em uma das situações, a mulher disse que achava o apresentador “um gato”, em uma espécie de cantada, e ainda disse que gostaria de entrar na casa do BBB, na época que era comandado por ele.

“Oi, Bial! Você é um gato! Sabe qual era o meu sonho? Ir para o casa do ‘Big Brother’ só para te ver”, disparou, sem papas na língua, gerando repercussão imediata nas redes sociais.

“Ela sabe que o Bial não ficava lá dentro da casa, né?”, perguntou uma pessoa. “Uai mais á Globo não é LIXO???”, questionou outra, citando a aversão que Damares tem pela emissora.

“Teríamos que fazer um mutirão para eliminar com a maior rejeição da história do programa”, debochou mais um. Na mesma entrevista, a ministra fez declarações polêmicas.

Ao opinar sobre o caso da menina de 10 anos estuprada pelo tio no Espírito Santo, afirmou que ela deveria ter feito cesárea para ter a criança, ao invés de abortar.

Nos últimos dias, Damares também decidiu iniciar um processo para tentar vetar a exibição do filme francês Cuties (Lindinhas), da Netflix, no Brasil.

A produção é estrelada por uma menina de 11 anos e tem sido criticada nas redes sociais por supostamente sexualizar crianças.

Segundo a coluna Radar, da Veja, a integrante do governo Bolsonaro começou a mobilizar seus assessores jurídicos para buscar todos caminhos possíveis para proibir a exibição da obra no país.

O recém-lançado filme narra a trajetória de Amy, uma menina de 11 anos de origem senegalesa que se muda para a França com sua família. No local, ela conhece um grupo de dança de garotas de sua idade, Mignonnes, o que não é aprovado por sua família religiosa e conservadora.

Alguns críticos afirmam que o figurino e as posições e coreografias desenvolvidas pelas crianças em Lindinhas é que o colocam dentro da polêmica.

Em entrevista ao site especializado Deadline, a diretora e roteirista Maïmouna Doucouré, inclusive, afirmou que recebeu ameaças de morte, após a estreia do filme no catálogo da Netflix.

A polêmica teve início após a publicação de um cartaz de divulgação. A imagem, que é uma reprodução de uma cena do longa, mostra o quarteto de amigas em cima de um palco, com roupas curtas, em poses que lembram movimentos da dança conhecida como twerking.

Após a repercussão negativa e críticas, a empresa publicou um comunicado: “‘Lindinhas’ é uma crítica social à sexualização de crianças. É um filme premiado, com uma história poderosa sobre a pressão que jovens meninas sofrem das redes sociais e da sociedade em geral enquanto crescem – e encorajamos qualquer pessoa que se importa com esse tema fundamental a assistir ao filme”.

CONTINUE LENDO →

Lucas Medeiros é formado em Comunicação Social e compartilha o dia a dia dos artistas, famosos e celebridades. Acompanhe no Instagram clicando aqui!