Amor Sem Igual
Prostituta em Amor Sem Igual foi ideia de Cristiane Cardoso (Imagem: Reprodução / Record)

Autora de Amor Sem Igual, nova novela da Record, Cristianne Fridman explicou como abordará o tema da prostituição na TV em horário nobre e ainda revelou que o pedido para que Day Mesquita desse vida a Angélica Silva, cujo nome de guerra é Poderosa, partiu de Cristiane Cardoso, revisora de texto e filha de Edir Macedo

“A diferença é porque são personagens diferentes então eles trazem histórias próprias a gente tem uma garota de programa como protagonista, se relacionando com o cara que vende legumes e verduras não é um matuto não, não é um caipira. Ele é ligado aos produtos orgânicos e tem seus ideais, enfim, a novela tem muita modernidade. Esse casal protagonista, Sofia e Antônio, têm características mais ousadas. A Poderosa tem características de uma garota de programa que acha que só pode ser usada pelos homens. Ela não acredita no amor porque ela foi abusada quando ela era jovem, foi para esta vida. Ela sabe que o homem paga por sexo e, por isso, não acredita no amor”, contou a autora em entrevista ao RD1.

Sobre o relacionamento do casal, Fridman entregou que o protagonista descobre na Poderosa uma mulher ideal. “Miguel vê nela, a possibilidade de recuperar a autoestima dessa mulher. Ela não é uma qualquer. Não há o viés da comédia conduzindo esse romance, como em Topíssima. Em Amor Sem Igual, a história é norteada pelo drama. Eu acho que vai ser uma novela que vai agradar, também”, disse.

“A ideia de ter uma prostituta partiu da revisora de textos, Cristiane Cardoso. Eu achei interessante, embora tenhamos novelas bíblicas no ar, mas a ideia foi ótima e eu topei”, confidenciou Cristianne Fridman.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA