Monica Iozzi detona Bolsonaro por “piada” após recorde de mortes por Covid-19

Monica Iozzi
Monica Iozzi rebate piada feita por Bolsonaro (Imagem: Divulgação / Globo)

A noite da última terça-feira (19) foi marcante para o Brasil desde o início da pandemia, em 11 de março. De acordo com dados atualizados do Ministério da Saúde, o país perdeu 1.179 brasileiros para o coronavírus em 24 horas. O presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) fez piada da situação e deixou a atriz Monica Iozzi revoltada.

A contratada da Globo compartilhou o vídeo do comentário feito pelo político e desabafou no Instagram: “Hoje chegamos a 17.983 mortas pelo coronavírus. Apenas nas últimas 24 horas, 1.179 brasileiras e brasileiros perderam suas vidas em decorrência da doença”.

“E é isto o que o nosso presidente faz: piada. Quem ainda tem coragem de apoiar este homem?”, questionou a famosa. “O horror! O horror!!!”, completou. A reação de Monica já foi vista por mais de 600 mil internautas.

Nos comentários, internautas lamentaram a situação política do país. “É cada vez mais impressionante”, observou um. “Minha sanidade custa acreditar que teve gente suficiente para eleger isso”, lamentou outra. “Sem postura nenhuma. Nem parece que é presidente”, atacou um terceiro. “Ele precisa ser interditado urgente!”, defendeu mais um.

Em uma live, minutos após a divulgação do recorde de mortes pelo novo coronavírus no país pelo Ministério da Saúde, o “capitão” fez uma piada: “Quem for de direita toma cloroquina, quem for de esquerda toma tubaína [refrigerante]”.

Confira:

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.