Morre Edyr de Castro, atriz e ex-Frenética, aos 72 anos

Edyr de Castro
Edyr de Castro faleceu aos 72 anos, em decorrência de complicações do Mal de Alzheimer (Imagem: Reprodução / YouTube)

Morreu nesta terça-feira (15), a atriz e cantora Edyr de Castro. Edyr, de 72 anos, estava internada no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Segundo informações transmitidas pela filha única, Joy, ao portal G1, Castro morreu de falência total dos órgãos, após anos acometida pelo Mal de Alzheimer.

Na década de 1970, Edyr formou o grupo “As Frenéticas” com Dhu Moraes, Leiloca Neves, Lidoka Martuscelli (também falecida), Regina Chaves e Sandra Pêra. Juntas, emplacaram hits como “Dancin’ Days”, tema de abertura da novela homônima, de 1978. Ensaiaram um retorno em 1992, quando Edyr já se dedicava às novelas.

Uma das estrelas do musical “Hair” – um dos símbolos da resistência contra a ditadura militar – Edyr de Castro estreou na TV na minissérie “Tenda dos Milagres” (1985). Passou por trabalhos como “Cambalacho” (1986), “Anos Rebeldes” (1992), “Por Amor” (1997), “Cabocla” (2004) e “Sinhá Moça” (2006). Nos cinemas, foi presença marcante em “Menino Maluquinho – O Filme” (1995).

Edyr de Castro – que, durante um bom tempo, assinou Edyr Duque – foi casada com o músico Zé Rodrix, pai de sua única filha. Nos últimos anos, viveu no Retiro dos Artistas, entidade que acolhe figuras de renome do cenário artístico nacional. A mudança para o Retiro se deu em razão do avanço de sua doença.

Ricardo Pereira se emociona ao falar sobre morte de Domingos Montagner

Ricardo Pereira se emocionou no “Mais Você”, da Globo, desta segunda-feira (14), ao falar sobre Domingos Montagner, que morreu há dois anos e pode ser visto novamente na reprise de “Cordel Encantado” (2011) no “Vale a Pena Ver de Novo”.

No matinal, o qual está apresentando com Ana Furtado no lugar de Ana Maria Braga, o ator português conversava com Luiza Valdetaro e se emocionou. “[‘Cordel Encantado’] Trouxe um ator brilhante que a gente teve a oportunidade de trabalhar. Você em ‘Cordel’ e depois eu em ‘Joia Rara’. Você vai se emocionar e eu também. Era um irmão… É um irmão porque ele está aqui até hoje”, afirmou, visivelmente emocionado.

A atriz, então, disse que Domingos cativava a todos por onde passava. “Ele era unânime. Nunca vi isso na minha vida. Encantador. As mulheres de todas as idades eram apaixonadas. Uma simplicidade! Ele veio do circo e andava… Ele não conhecia ninguém e de repente todo mundo era apaixonado por ele”.

PRÓXIMA MATÉRIA→

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

RECEBA NOTIFICAÇÕES GRÁTIS