Morre Toninho Drummond, ex-diretor da Globo, aos 82 anos

Causa da morte de Toninho não foi divulgada pela família (Foto: Reprodução / GloboNews)

Morreu aos 82 anos o jornalista Antônio Carlos Drummond, conhecido como Toninho Drummond. Ex-diretor da Globo, ele deu entrada no pronto-socorro do Hospital de Brasília, na capital federal, onde veio a falecer por volta das 21h20 de sexta-feira (23). A causa da morte não foi divulgada.

Natural de Minas Gerais, Toninho começou no jornalismo em 1960, no jornal “O Estado de Minas”. Em 1971, iniciou na Globo como diretor de jornalismo do canal em Brasília.

Na carreira como jornalista, participou da cobertura do impeachment de Fernando Collor, em 1990, e entrevistou o presidente Ernesto Geisel em um trem-bala entre Tóquio e Kioto, no Japão.

Ele também foi um dos responsáveis por criar e implantar o “Bom Dia Brasil” na grade do canal, em 1987. Em 1987, tornou-se diretor da sucursal de jornalismo da Globo em Brasília, onde ficou por 25 anos até se aposentar, em 2012.

Durante todo o sábado (24), os telejornais da Globo leram a nota de pesar da família Marinho, dona das organizações Globo, que lamentou a morte de Drummond. “O Grupo Globo deve muito ao talento dele, e expressa a sua imensa gratidão. Toninho foi um profissional exemplar e um amigo querido”, disse um trecho do texto, assinado por Roberto Irineu, João Roberto e José Roberto Marinho.

Saiba Mais:

“Arroz de Palma” tem primeiro bloco de capítulos entregue na Globo

Globosat transfere série do GNT para o canal Viva

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›