Nego Di toma atitude após ser acusado de crime e faz revelação surpreendente

Nego Di
Nego Di falou sobre acusações (Imagem: Reprodução / YouTube)

Nego Di usou o seu perfil do Instagram, nesta quinta-feira (21), para se pronunciar sobre a polêmica mais recente envolvendo o seu nome. O cantor está sendo acusado de vender produtos na web e não entregá-los. A polêmica gira em torno da empresa Tá Di Zuera!, que ele fez divulgação nas redes sociais.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Nos Stories, o famoso ressaltou: “Primeiramente, eu gostaria de me desculpa com a galera que comprou na loja Tá di Zuera! e não recebeu o produto, não teve o valor estornado. Eu sou solidário ao sentimento que vocês têm”.

“Na época da divulgação da loja, eu tinha uma confiança no proprietário. Era uma pessoa acima de qualquer suspeita. Eu nunca imaginei que essas pessoas me aplicariam um golpe. Eu vinha falar que eu era sócio da loja para acalmar os ânimos, estava todo mundo preocupado”, comentou.

publicidade

Veja Também

Nego Di, então, disse que os responsáveis pela loja alegavam que estavam tendo problema com a logística. Ele garantiu que não era proprietário da empresa e nunca foi sócio dela.

“Eu me sinto vítima de toda essa situação porque também estou tomando um prejuízo, não só moral, mas de imagem e financeiro. Eu trabalho com a minha imagem há sete anos, eu só tenho minha imagem, eu dependo dela. Eu jamais aplicaria golpes nas pessoas“, continuou ele.

Nego Di se isenta das denúncias

Ainda no seu relato, o ex-BBB disse que costumava divulgar os produtos porque era um influenciador digital contratado pela empresa. “Eu nunca tive acesso ao site para saber o que estava acontecendo, eu só estava cumprindo a minha função de influenciador”, afirmou.

Apesar de se isentar das denúncias, ele disse que está triste com a situação e que tem sofrido com ameaças. Por isso, vai fazer de tudo para ajudar aos que foram afetados.

publicidade

“Eu vou dar o meu máximo para ajudar, não só a Justiça, mas fazendo alguns movimentos. O primeiro eu já fiz, eu vendi o meu carro, eu tive a ideia de criar um fundo para arrecadar valores e vou colocar o valor do meu carro para começar”, declarou.

publicidade

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Luiz Fábio AlmeidaLuiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email luizfabio@rd1.com.br