Neto se revolta na Band após morte de homem negro em supermercado

Neto
Neto desabafa sobre a morte de João Alberto Silveira Freitas (Imagem: Reprodução / Band)

Neto abriu Os Donos da Bola da última sexta-feira (20), antes do início do Horário Político, com um desabafo sobre a morte de João Alberto Silveira de Freitas, espancado até a morte por um segurança do supermercado Carrefour, em Porto Alegre. O ídolo do Corinthians se mostrou indignado com a tragédia e chamou o país de “racista”.

“Eu nunca encarei as pessoas de uma forma diferente. Eu nunca vi o Edílson diferente de mim. O Pelé, sim, porque é gênio. Nunca encarei uma pessoa negra…. No meu coração, nunca teve isso”, garantiu o craque. “Aí um vagabundo, safado, lá em Porto Alegre, vai e mata o menino”, esbravejou.

O apresentador afirmou que as desculpas ventiladas por alguns e pela assessoria do supermercado pouco foram úteis para o tamanho da tragédia. “‘Mas é terceirizado. É não sei o quê…’; as desculpas são muitas. Aí que eu mostro que esse é um país de preconceito, racista”, criticou.

“Não vi nenhum político falar sobre isso”, ressaltou Neto. Durante o dia, políticos como o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) e outros, em sua maioria da bancada da esquerda, se manifestaram em repúdio ao ocorrido.

“Esse país é racista!”, repetiu o contratado da Band, visivelmente incomodado. “Só ver o que aconteceu num supermercado como esse, francês. Fora os outros. Fora quem mora na comunidade, que não tem escola, que não tem esgoto”, listou.

Confira:

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com