Vera Fischer
Vera Fischer desabafou sobre escassez de convites para TV (Imagem: Divulgação / Globo)

No ar em “Espelho da Vida” no papel de uma atriz que não recebe propostas por causa da idade, Vera Fischer afirmou em entrevista à coluna de Patrícia Kogut, do jornal “O Globo”, que esta é a realidade de muitos artistas da sua faixa etária. Atualmente, ela está com 67 anos.

“Tenho a sensação de que atrizes na minha faixa etária não são tão procuradas para uma variedade de papéis mais relevantes. Só quando é um trabalho que exige uma mulher que possa existir em qualquer parte do mundo, em histórias universais. Ou mesmo quando o perfil da personagem requer idade próxima. Vamos ver o que o futuro trará. Estou animada para os próximos convites”, disse.

A novela das 18h é o primeiro trabalho da veterana na TV desde 2013, quando interpretou Irina em “Salve Jorge”. Protagonizando cenas de humor no desafio atual, ela confessa que aceitaria outro projeto neste segmento.

Usei o humor em novelas como ‘Perigosas peruas’ (1992) e ‘O clone’ (2001) e fui muito bem aceita. Adoro o tipo de humor saudável, meio ingênuo e meio atrapalhado, que sei fazer bem. Quem sabe não pinta algo mais contundente nessa área, como um programa novo, diferente? Fica a dica”, sugeriu.

Ícone de beleza por anos, o que lhe rendeu inclusive o título de Miss Brasil em 1969, Vera revela que o rótulo a fez se sentir pressionada por muito tempo. “Acho que nas outras encarnações eu devo ter sido um homem sem muitas vaidades. Só nesta agora eu nasci mulher e vaidosa. Por isso, existem todas as dificuldades de me aguentar como mulher. Parece que tudo caiu sobre mim, e eu não fui preparada para isso. Nunca ninguém me disse como fazer”.

Aprendi sozinha e na marra: primeiro, a ser miss Brasil, depois, símbolo sexual, deusa, diva, mulher mais bonita, musa… Rótulos e mais rótulos. Foi o maior sofrimento esse processo todo e a cobrança que vem implícita nesses rótulos. Eu não queria isso, eu não era isso, mas sou cobrada o tempo todo, desde sempre. É claro que, como filha de alemão, rígido, eu me obriguei a ser tudo, sempre perfeita, sem reclamar. À base de muita análise. Mas hoje, mais madura, entendo as coisas e fico feliz com o amor do público, do verdadeiro público”, completou.

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!