Domingão do Faustão
Fausto Silva celebra três décadas à frente do “Domingão do Faustão” (Imagem: Divulgação / Globo)

Há 30 anos, a Globo exibia o primeiro “Domingão do Faustão”. A atração de Fausto Silva estreou cercada de expectativa. A imprensa especializada em TV repercutia o fato do apresentador não corresponder, digamos assim, ao padrão de qualidade da emissora – sempre citado por ele, em tom de deboche, nas atrações que apresentara na concorrência. Fato é que Faustão se tornou a cara dos domingos do “plim-plim”. Para celebrar as três décadas de sucesso, reuni 30 curiosidades do ‘Domingão’; confira!

1 – Embora o ‘Domingão’ tenha estreado em 26 de março de 1989, Fausto Silva já tinha dado o ar da graça na Globo. Em 1982, ele atuou como comentarista de esporte no “Bom Dia São Paulo”, aproveitando-se da experiência adquirida no gênero na rádio.

2 – Sucesso na Rádio Excelsior com o programa “Balancê”, que unia esporte e humor, Fausto voltou à TV, após deixar o “Bom Dia SP”, em 1984, a convite de Goulart de Andrade. O “Perdidos na Noite” nasceu como quadro do “Comando da Madrugada”, apresentado por Goulart na Gazeta. No mesmo ano, Faustão migrou para a Record e o ‘Perdidos’ ganhou status de programa solo. Em 1986, seguiu para a Band, onde assumiu também o “Safenados e Safadinhos”. Em julho de 1988, surgiu o convite da Globo, que, na época, havia acertado a contratação de Gugu Liberato – e liberado o apresentador, para voltar ao SBT, a pedido de Silvio Santos (justamente o calcanhar de Aquiles da emissora-líder naquela época).

3 – Em meio às conversações, ficou decidido que Faustão não ocuparia a faixa do “Cassino do Chacrinha”, nas tardes de sábado. A atração foi extinta em junho de 1988, em razão do falecimento do icônico Abelardo Barbosa.

4 – A princípio, cogitava-se lançar o “Domingão do Faustão” – nome sugerido por Daniel Filho – no primeiro domingo de 1989, dia 8. A Globo vinha de uma semana inesquecível, com “Vale Tudo”, a novela das 20h, batendo sucessivos recordes em meio à expectativa do público sobre a identidade do assassino de Odete Roitman (Beatriz Segall). O “Fantástico” daquela noite repercutiu a gravação do desfecho, celebrando a culpada pelo crime, Leila (Cássia Kis). Na segunda-feira, 9, estreou a substituta, “O Salvador da Pátria”. O ‘Domingão’ acabou entrando no ar num domingo de Páscoa.

Domingão do Faustão
Fausto Silva, nos primeiros anos do seu “Domingão” (Imagem: Divulgação / Globo)

5 – Como laboratório, antes da estreia, a Globo enviou Fausto Silva diversas vezes a Miami, para que o apresentador acompanhasse programas de auditório exibidos por lá. O objetivo era familiarizar Faustão, especialmente, com atrações que distribuíssem prêmios, um dos principais atrativos do ‘Domingão’ em seu primeiro ano.

6 – A cada programa, eram entregues cerca de 30.000 cruzados novos. Para efeitos de comparação, um candidato do “Show de Calouros”, então destaque do “Programa Silvio Santos” nos domingos do SBT, recebia, no máximo, 60 cruzados novos.

7 – Um dos quadros mais famosos neste primeiro ano era o “Caminhão do Faustão’. O veículo, abarrotado de prêmios, percorreu diversas capitais. Atores eram escalados para sortear cartas, seguindo até a casa do contemplado para a entrega dos produtos. A saudosa Yoná Magalhães respondeu pela primeira edição. O ‘Caminhão’ esteve ameaçado no segundo ano, por conta do famigerado Plano Collor; a Globo, porém, optou por mantê-lo na estrada.

8 – No palco, Faustão contava com a parceria de Magda Colares, sua esposa. Ela respondia pelos atendimentos, por telefone, do quadro “Grilo Musical” – no qual telespectadores tentavam adivinhar quem estava cantando determinada canção. Magda também participou do “Jogo da Velha”, disputa sempre lembrada pela irreverente participação de Dercy Gonçalves. Já Luciana Cardoso, hoje esposa de Fausto, atua na produção do ‘Domingão’.

9 – E não demorou para que Faustão cumprisse o principal objetivo da Globo com sua contratação: derrotar Silvio Santos. Dados da revista Meio & Mensagem, de 24 de abril de 1989, indicam um salto de 23 pontos, no dia 19 de março – último domingo sem ‘Domingão’ – para 33 no dia 16, quando foi ao ar o quatro programa. Os dados são referentes a São Paulo. No Rio de Janeiro, a Globo foi de 21 a 31, na faixa das 16h às 19h.

Domingão do Faustão
Xuxa Meneghel, ao lado de Luciano Szafir, anunciando sua gravidez no “Domingão do Faustão”, em 1997 (Imagem: Divulgação / Globo)

10 – O sucesso da atração acabou por mobilizar interessados em integrar a plateia. As ruas no entorno do Teatro Fênix, no Jardim Botânico, ficavam abarrotadas de caravanas. O tumulto era similar ao causado pelo “Xou da Xuxa”, também gravado ali. Na Folha de São Paulo, de 3 setembro de 1989, a associação de moradores do bairro protestou contra a Globo, por infringir leis ambientes, de trânsito e de zoneamento.

11 – Além do Teatro, Faustão dividia com Xuxa Meneghel – convidada do programa de estreia – o câmera Renato Laranjeiras. Renatão, como ficou conhecido, andava pelo palco e pela plateia, com seu objeto de trabalho nos ombros. O que chamava atenção, sempre, era o vestuário de Laranjeiras, de bigodão e cabelos longos. Ao jornal O Globo, de 13 de agosto de 1989, Renato declarou que Faustão foi quem incentivou seu lado ator, aflorado durante o expediente no “Xou da Xuxa”. “Eu era o câmera-gordo da Xuxa, que me chamava de ‘Xuper-câmera’. E, como a ideia era para que as crianças me vissem como um palhaço, passei a cultivar este bigodão e o enorme cabelo, valendo trancinha, maria-chiquinha e outras brincadeiras“.

12 – No auge do sucesso, e num tempo em que o mercado editorial estava em alta, a Globo lançou a Revista do Faustão. A publicação mensal pretendia atingir o jovem adulto, apostando em matérias de comportamento, cultura e humor – segundo Fausto, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo (6 de setembro de 1989), a revista tinha “mais abobrinha do que a porta do Ceasa“. No primeiro número, uma entrevista com Renato Aragão, líder dos “Trapalhões”, então exibido entre o ‘Domingão’ e o “Fantástico”. Tempos depois, Faustão virou gibi.

13 – Ainda em 1989, Fausto Silva anunciou, em chamadas do programa, a sua intenção de sair candidato a presidente, pela fictícia Associação Brasileira dos Pentelhos. A piada surgiu de uma frase do então ministro das Comunicações, Antônio Carlos Magalhães, ao tomar conhecimento da intenção de Silvio Santos de disputar a Presidência da República: “É melhor o Faustão“, teria dito ACM, segundo a Folha de São Paulo, de 29 de outubro de 1989.

14 – Não foram poucas vezes, aliás, que Fausto Silva “colocou” os poderosos de Brasília no palco do ‘Domingão’. Acostumado a questionar tudo e todos, sempre, Faustão indagou Xuxa, em setembro de 1992, sobre a situação política do país. Em link direto de sua cidade natal, Santa Rosa, Rio Grande do Sul – onde a Globo inaugurava mais um afiliada – Xuxa não se furtou a responder: “A gente está vivendo um momento de democracia muito grande e acho que foi um grande passo. Isso inclusive para a gente saber a força do povo, porque o povo coloca quem ele quer e as pessoas têm que saber que o povo tem a possibilidade de tirar“, disse ela, em meio aos protestos que pediam o impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello. Lulu Santos foi ainda mais incisivo: “Quando pegaram a poupança da gente, há dois anos, eu pensei que isso só poderia acabar em impeachment ou tiro na boca ou tiro na têmpora“, afirmou ele, abrindo fogo também contra os astros da música sertaneja, o ritmo do momento: “Foram os artistas deste tipo de música que apoiaram o presidente, não preciso citar nomes. Gostaria que todos fossem embora junto com o governo“. As aspas constam em matérias do Jornal do Brasil (1º de setembro de 1992) e O Dia (20 de setembro de 1992).

15 – O primeiro contrato de Faustão com a Globo tinha validade de dois anos. Em julho de 1990, surgiram rumores do interesse da Manchete no passe do apresentador, que declarou ao jornal Folha de São Paulo, no dia 1º: “A Globo leva uma vantagem nessa negociação porque já estou na casa e estou satisfeito. Mas a Manchete pegou o gosto de fazer TV e pegou legal. Tenho que aproveitar minha boa fase porque a vida é como roda-gigante: um dia se está em cima; em outro, embaixo“. Ele acabou renovando com a Globo por três anos. No final de 1993, em meio ao boato sobre um possível interesse do SBT por seu contratado, o canal dos Marinho se antecipou, estendendo o compromisso até 1998.

16 – Além do ‘Domingão’, Faustão conduziu outras atrações, como o “Camarote do Faustão”, nas transmissões do Carnaval, e o “Réveillon do Faustão”, sempre na noite da virada. Em 1992, dois novos projetos: “Tente, Invente”, que acabou virando quadro, pegou carona na vinheta de fim de ano da emissora, na qual celebridades se apresentavam em atividades diferentes das que costumavam exercer na TV; já o “Perdidos na Globo”, cotado para a Terça Nobre, acabou engavetado. A ideia era remontar a anarquia do “Perdidos na Noite”, contando com o humor da trupe do Casseta & Planeta – contemplados, no mesmo ano, com uma atração solo. Outro projeto da “Terça Nobre” naquele ano, a série “Happy Hour”, também foi abortado; Regina Duarte era a protagonista da produção, uma gerente de lanchonete dividindo problemas com funcionários e clientes.

Domingão do Faustão
Faustão diante da plateia, no “Domingão do Faustão”, em 2009 (Imagem: Bob Paulino / Globo)

17 – Já em 1994, Alberico de Sousa Cruz, então diretor-geral da Central Globo de Jornalismo, estudou a possibilidade de levar Faustão para a bancada do “Jornal da Globo”, ao lado de Lilian Witte Fibe, durante a Copa do Mundo. A intenção esbarrou no “Bolão do Faustão”, boletins apresentados por Fausto, ao vivo, após as partidas do torneio – que levou o Brasil ao tetra –, distribuindo prêmios aos telespectadores. Naquele ano, em janeiro, Faustão havia participado do “Jornal Nacional” como repórter: ele relatou os momentos de tensão que viveu durante um terremoto em Los Angeles, Estados Unidos.

18 – Dentre os muitos quadros do ‘Domingão’, destaque para o mais longevo, “Videocassetadas”. Em 1991, quando contemplava especialmente vídeos caseiros, enviados pelo público, a atração chegou a ocupar dois tempos do programa, no primeiro e no último bloco.

19 – Outro quadro famoso, o “Arquivo Confidencial”, contou com Victor Fasano em sua estreia.

20 – No início dos anos 1990, o êxito do quadro “Olimpíadas de Faustão” – que gerou uma ameaça de processo da Globo contra o SBT, por suposto plágio – levou a produção a criar o “Rala e Rola”, maratona voltada especialmente para crianças. A ex-paquita Ana Paula Guimarães, hoje diretora de “Verão 90”, chegou a atuar aqui como assistente de palco.

21 – Vários talentos foram revelados no palco do programa, como Adriana Esteves, Flávia Alessandra e Gabriela Duarte, alçadas à novela “Top Model” (1989). Em 1991, o “Domingão do Faustão” premiou Cibele Larrama – sempre lembrada pelas vilãs Luzia, de “Mulheres de Areia” (1993), e Malvina, de “Pérola Negra” (1998) – com um contrato com a Globo. Ela venceu o quadro “Melhor de Três”, interpretando a personagem Clara (Cláudia Abreu), de “Barriga de Aluguel” (1990), contando com o voto da jurada Marília Pêra. Outras revelações, como Daniele Monte e Paco Vieira, escalados para Corpo Dourado (1998), caíram no esquecimento.

22 – Adriana Esteves, aliás, não foi necessariamente revelada no concurso que rendeu a escalação para “Top Model”. A atriz, que já havia apresentado programas na Band, dividiu o quadro “Controle Remoto” com Faustão e Cássio Scapin – eterno Nino, do “Castelo Rá-Tim-Bum” (1994) – na estreia do ‘Domingão’. O “Controle Remoto”, aliás, serviu de inspiração para o “Vídeo Game” (2001), conduzido por Angélica no extinto “Vídeo Show”.

23 – Nos últimos anos, com a “Dança dos Famosos”, as bailarinas do Faustão ganharam destaque na mídia. Mas, nos primórdios, o balé, sempre posicionado atrás do apresentador, era formado por grupos de rua, como os dançarinos de charme do programa de estreia. Tempos depois, optou-se por praticantes de aeróbica. Em 1994, surgiu o balé do Faustão, de fato.

Domingão do Faustão
Fausto Silva à frente do “Domingão do Faustão” (Imagem: Zé Paulo Cardeal / Globo)

24 – O “Domingão do Faustão” padeceu, no final da década de 1990, com o advento da audiência minuto-a-minuto, o que determinava a manutenção de um quadro no ar por mais ou menos tempo do que o previsto. Em 1996, surge o Latininho, um adolescente de 15 anos que, por conta de uma deficiência física, media apenas 87 centímetros. Houve queixas de todos os lados, até do próprio apresentador, contra a exposição feita pelo programa – tratando, por horas, o garoto como algo exótico ou grotesco.

25 – A atração da Globo acompanhava as apelações do “Domingo Legal”, apresentado por Gugu Liberato no SBT, então promovido a concorrente direto de Fausto Silva. A guerra de audiência incluiu, em outubro de 1997, o famigerado sushi erótico, num restaurante em que a comida era ofertada sobre o corpo nu de uma modelo. Márcio Garcia, Matheus Rocha e Oscar Magrini foram conhecer o estabelecimento em nome do ‘Domingão’, indignando público e entidades contra a baixaria na TV. No mesmo horário, Gugu despia o músico Salgadinho, do Katinguelê.

26 – O confronto “Domingão do Faustão” x “Domingão Legal”, com ligeira vantagem para o SBT, durou até 2003, quando a atração do SBT caiu em desgraça, após a entrevista com falsos integrantes do PCC – que ameaçavam a integridade física dos apresentador José Luiz Datena (Band), Marcelo Rezende (RedeTV!) e Oscar Roberto Godói (Record).

27 – A novela “A Força do Querer”, de Gloria Perez, é recordista de indicações e prêmios no “Melhores do Ano”, premiação que o Domingão promove desde 1995. Foram 18 indicações e 8 prêmios. A atriz com mais estatuetas é Adriana Esteves, cinco troféus, cinco indicações; o ator, Bruno Gagliasso, com cinco prêmios para oito indicações.

28 – O “Troféu Mário Lago” nasceu em 2001, então como “Personalidade do Ano”, contemplando, justamente, o inesquecível Mário Lago, que faleceu cinco meses após a homenagem. A morte de Lago levou Fausto Silva a rebatizar a honraria, entregue, em 2002, a Laura Cardoso – naquele ano, destaque da novela “Esperança”.

29 – Já a “Dança dos Famosos” está no ar desde 2005. A 16ª edição, segundo informações de bastidores, deve contar com um elenco estelar – em razão, justamente, das três décadas do ‘Domingão’.

30 – Em agosto do ano passado, o Canal Viva resgatou as primeiras edições do “Domingão do Faustão”, nas tardes de sexta-feira, 17h. A atração foi realocada nas manhãs de sábado, no início deste ano. Há registros de um processo na Ancine, acerca da temporada 1990 do programa, provavelmente visando a exibição futura no Viva.

_____________________________________________

Duh Secco é “telemaníaco” desde criancinha. Em 2014, criou o blog “Vivo no Viva”, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.

_____________________________________________

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!