Nos Tempos do Imperador terá novo personagem que vai ironizar Bolsonaro

Nos Tempos do Imperador
Alexandre Nero é Tonico em Nos Tempos do Imperador; novo personagem vai zombar de Bolsonaro (Imagem: João Miguel Júnior / Globo)

Nos Tempos do Imperador, da Globo, voltará a provocar o presidente Jair Bolsonaro (PL). A novidade é que isso acontecerá com um novo personagem. Louzada (ator não divulgado) vai alfinetar o atual presidente do Brasil para atrapalhar Pilar (Gabriela Medvedovski) em meio a uma epidemia de cólera.

A informação é do Notícias da TV, que revelou que com a ida de Tonico (Alexandre Nero) para a Guerra do Paraguai (1864-1879), os autores inventaram Louzada para alfinetar a postura do governo diante da pandemia de Covid-19.

Na trama, ao invés do vírus Sars-Cov-2, o destaque será o vibrião colérico nas cenas que serão exibidas a partir de sábado (4).

Veja Também

Pilar vai identificar a enfermidade e será a responsável para tentar implementar medidas que soam bem semelhantes com a crise sanitária atual. Ela levará questões como lavar bem as mãos e o isolamento social até as autoridades sanitárias, mas vai dar com a cara na porta.

Louzada chegará a afirmar para ela: “Já disse que o presidente da junta não tem tempo para ouvir seus faniquitos por causa de uma doençazinha?”.

A declaração é clara referência à forma como Bolsonaro se referiu à Covid-19 nos primeiros meses de pandemia, no ano passado, quando a chamou de “gripezinha”.

Ironias constantes

Ambientada no século XIX, Nos Tempos do Imperador tem conversado bastante com a atualidade. A trama já fez piada com a família do presidente e também debochou dos terraplanistas.

Recentemente, Nélio (João Pedro Zappa) mostrou o mar para Dolores (Daphne Bozaski), que ficou com receio de ver pela forma plana do oceano. O jovem, então, explicou para ela que a Terra é redonda, não plana. “Tonico nunca me trouxe para ver o mar. É tão lindo. Não parece que lá no horizonte o mar se encontra com o céu?”, questionou Dolores.

“Sim, é um amor impossível. Parece que estão juntos, mas nunca vão se tocar”, afirmou Nélio, aos risos. “O senhor também é poeta!”, disse ela, que seguiu: “E o que vem depois que o mar acaba? Como fazem os barcos? Caem no vazio? Num precipício?”.

Ele ressaltou: “Era assim que os antigos pensavam, mas a ciência já provou que a Terra é redonda”. “Não parece”, reagiu Dolores.

Nélio, então, comentou: “Mas é. E depois do horizonte há outras terras, outros mares. Se fossemos navegando sempre em linha reta, daríamos a volta ao mundo e voltaríamos aqui de novo. Por isso os portugueses chegaram até aqui”.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›