19:34 :: 20/07/2017

Sobre

“O Rico e Lázaro” dá continuidade ao bem-sucedido filão da Record de folhetins bíblicos, com esta adaptação livre da parábola bíblica contida no evangelho de Lucas 16. A obra é assinada pela estreante Paula Richard, ex-colaboradora de folhetins de sucesso da casa, como “Chamas da Vida”, “Vidas Opostas”, “Ribeirão do Tempo” e “Os Dez Mandamentos”, e é exibida desde 13 de março de 2017 no horário nobre da casa, em substituição ao sucesso “A Terra Prometida”.

A trama se inicia no período de 600 a.C., num período em que Jerusalém se encontra completamente dominada pela idolatria pagã. Neste contexto desenvolve-se a amizade entre Asher (Rafael Gevú) e Zac (Gabriel Felipe), dois garotos que se querem como irmãos e veem o mundo onde cresceram ser destruído com a chegada da dominação babilônica sobre Israel.

Os monarcas Nabucodonosor (Heitor Martinez) e Amitis (Adriana Garambone) invadem Jerusalém, destroem o Templo de Salomão e faz milhares de hebreus retornarem à condição de escravos, da qual Moisés (Guilherme Winter) havia conseguido libertá-los ao resgatá-los do Egito, em “Os Dez Mandamentos”. Tudo isso é fruto do retrocesso espiritual da nação hebreia, que terá de sofrer duras consequências sociais e materiais por ter se desviado dos caminhos ordenados por Deus.

Adultos, Asher (Dudu Azevedo) e Zac (Igor Rickli) agora pertencem a realidades muito diferentes: enquanto o segundo cresce rodeado de luxos proporcionados por seu pai, o rico comerciante Chaim (Henri Pagnoncelli), Asher tem uma vida de carências ao lado da mãe viúva, Dinah (Dedina Bernardelli). Apesar das diferenças sociais que agora os separam, Zac e Asher continuam tão amigos como sempre.

Uma afeição tão forte que só poderá ser afetada por uma coisa: o amor dos dois companheiros por uma mesma mulher, Joana (Milena Toscano). Dona de uma fé inabalável, ela sempre lutou para suscitar nos compatriotas o temor ao Deus de Israel e acabará sendo alvo de uma disputa a matar e morrer entre Zac e Asher – a qual ganhará contornos mais trágicos a partir de quando Asher contrair lepra.

Esse emaranhando de sentimentos, lutas, traições, vitória e frustrações levará Asher, Zac e Joana a uma jornada intensa e inesperada, onde serão constantemente desafiados a tomar decisões e escolher seu próprio caminho – e, como não poderia deixar de ser, cada caminho terá um destino bem diferente ao outro. Bem ou mal? Amor ou rejeição? Céu ou inferno?

“O Rico e Lázaro” desenvolve também a história do profeta bíblico Daniel (Gabriel Gracindo). A fidelidade inabalável do rapaz a Deus será posta a prova quando o rei Nabucodonosor proclama um decreto proibindo o culto a deuses estranhos à cultura babilônica. Daniel se recusará a trair a própria fé e será condenado pelo monarca a uma dura prova, da qual só poderá sair vivo por um milagre: a Cova dos Leões.

Com direção geral de Edgard Miranda (“Chamas da Vida”, “Ribeirão do Tempo”, “Vitória”), o folhetim conta com um elenco de peso, formado por atores do calibre de Denise Del Vecchio, Lucinha Lins, Paulo Figueiredo, Cláudia Mauro, Roger Gobeth, Vera Zimmermann, Graziela Schmitt, Ângelo Paes Leme, Cássia Linhares, Rafael Almeida, Sacha Bali, Victor Hugo, Karen Marinho, Licurgo Spínola, Ronny Kriwatt, Pérola Faria e Cássio Scapin, entre outros.

WordPress Lightbox