Paolla Oliveira desabafa após relato revelador de Klara Castanho

Paolla Oliveira
Paolla Oliveira viveu mãe de Klara Castanho em novela (Imagem: Reprodução / Instagram)

Assim como outros famosos, Paolla Oliveira fez questão de se pronunciar e prestar solidariedade à Klara Castanho, após o relato surreal que a atriz deu nas redes sociais.

publicidade

Aos 21 anos, a famosa revelou ter sido vítima de um estupro, engravidou e optou por seguir com a gestação, entregando o bebê para adoção em seguida.

No Twitter, Paolla, que viveu a mãe de Klara na novela Amor à Vida, em 2013, desabafou sobre a situação.

publicidade

Veja Também

“Filhota, você é muito especial e eu estarei sempre ao seu lado. Você é maior do que qualquer um ou uma que queira se promover ou promover o ódio com seu nome. Amo você”, disse.

Oliveira ainda completou o recado para Castanho nas redes sociais: “Sinta meu abraço. Sinta-se acolhida por todos que te respeitam. É o que importa sempre, focar no respeito, amor e na justiça“.

publicidade

Klara Castanho faz relato forte de gravidez após estupro e que deu bebê para adoção

Em carta aberta, a jovem artista, de 21 anos, revelou que engravidou após ser estuprada e entregou a criança para adoção: “Esse é o relato mais difícil da minha vida. Pensei que levaria essa dor e esse peso somente comigo”.

“No entanto, não posso silenciar ao ver pessoas conspirando e criando versões sobre uma violência repulsiva e de um trauma que eu sofri. Eu fui estuprada”, disparou a famosa.

Castanho desabafou ressaltou que tomou a pílula do dia seguinte e até fez exames. “Mesmo tentando levar uma vida normal, os danos da violência me acompanharam. Deixei de dormir, deixei de confiar nas pessoas, deixei uma sombra apoderar-se de mim”, confessou.

publicidade

Em um trecho, a famosa destacou que chegou a ser atendida por um médico que descobriu a gestação e foi responsável por um novo trauma:

“O médico não teve nenhuma empatia por mim. Eu não era uma mulher que estava grávida por vontade e desejo, eu tinha sofrido uma violência. E mesmo assim esse profissional me obrigou a ouvir o coração da criança, disse que 50% do DNA eram meus e que eu seria obrigada a amá-lo.”

Adoção

Em seu relato, a jovem estrela declarou que “entre o momento que eu soube da gravidez e o parto se passaram poucos dias. Era demais para processar, para aceitar e tomei a atitude que eu considero mais digna e humana”.

publicidade

Klara contou que chegou a ouvir de enfermeira uma ameaça envolvendo o vazamento da situação para algum colunista e também justificou a decisão pela adoção.

“A criança merece ser criada por uma família amorosa (…) ela não precisa saber que foi fruto de uma violência cruel”, disparou ela, que garantiu ter feito tudo de acordo com a lei.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Guinho SantosGuinho Santos
Guinho Santos é formado em Jornalismo e escreve sobre o universo das celebridades há dez anos. Reality show, bastidores da TV e novelas também são seus pontos fortes. Além disso, possui experiência como Social Media e apresentador. Seu canal na web é através do Instagram @guinhosantos__.