Pastor da Universal exige pedido de desculpas de Lívia Andrade após fake news

Lívia Andrade
Principal bispo da Universal, Renato Cardoso pediu para que Lívia Andrade se retratasse após divulgar fake news (Imagem: Reprodução – SBT – Record / Montagem – RD1)

O apresentador da Record e principal bispo da Igreja Universal Renato Cardoso exigiu um pedido de retratação de Lívia Andrade, após ela ter divulgado uma fake news em uma edição do Fofocalizando, no SBT. Na ocasião, ela afirmou que religiosos estariam comercializando álcool em gel ungido de Deus, como forma de proteção ao combate ao coronavírus.

Na madrugada do último dia 26, o titular do programa Inteligência e Fé compartilhou o vídeo da contratada do SBT, que comentava sobre supostos golpes aplicados. “Essa semana, uma apresentadora do SBT divulgou, disseminou uma notícia falsa a nosso respeito, uma notícia rolando na internet que ela trouxe para os seus telespectadores“, iniciou ele.

No trecho retirado do vespertino, a famosa não cita diretamente a Universal, mas diz que chegou a ver uma igreja vendendo o produto “sagrado” pelo valor de R$ 500. Cardoso, no entanto, enfatizou que a informação era falsa.

O que nos surpreende é que uma pessoa que está à frente de um programa de televisão passaria essa informação adiante, sem verificar, para induzir os seus telespectadores ao erro e manchar a imagem de uma instituição tão séria no Brasil“, seguiu a crítica.

Cardoso alfinetou ainda Chris Flores, que estava no programa sobre notícias de celebridade e reforçou a opinião da colega. “É triste que a Chris Flores, que eu conheço há tanto tempo, que já trabalhou aqui na Record, que nos conhece, que conhece a Universal, perdeu a oportunidade de desbancar essa notícia falsa da Lívia Andrade. Triste, eu esperava mais de você, Chris, porque você conhece o bispo [Edir] Macedo, você conhece o trabalho sério da Universal“, desabafou.

O autor do livro Casamento Blindado exibiu na sequência o pedido de desculpas de Lívia, feito no dia seguinte ao tomar conhecimento que a notícia divulgada era fake. “Ontem eu disse aqui que líderes religiosos estavam querendo ganhar dinheiro no meio dessa pandemia do coronavírus. Mesmo sem citar nomes ou instituições religiosas, algumas pessoas se sentiram ofendidas“, disse.

Eu quero pedir desculpas pra essas pessoas que se sentiram ofendidas. O mais importante é a gente ficar junto nessa luta contra o coronavírus. E continuar tendo cuidado, sim, com essa galera que tenta ganhar dinheiro em cima da fé das pessoas“, completou.

Renato Cardoso, entretanto, não se convenceu das palavras de Lívia e pediu para que ela optasse pela retratação novamente: “Bom, Lívia, obrigada pela sua meia desculpa. Porque você não reconheceu seu erro, você não reconheceu que espalhou fake news, uma notícia sem verificar“, rebateu Cardoso, que ainda explicou que queria uma retratação para a Universal nominalmente, pela igreja ser, segundo ele, a mais afetada pela fake news.

Talvez isso tenha servido para você refletir melhor lá na frente. Eu sei que pessoas públicas que apresentam programas às vezes são induzidas ao erro, mas é muito importante a gente rever os nossos conceitos e preconceitos.E sempre verificar a fonte da informação, isso é o básico para quem está na televisão“, alfinetou o religioso ao concluir.

Confira:

WordPress Lightbox