Pedro Bial conversa com pastor para justificar discurso de ódio contra LGBTQIA+’s na Globo

Pedro Bial toma mais uma atitude polêmica (Imagem: Reprodução / Globoplay)

O programa Conversa com Bial tem causado polêmica por conta do naipe dos entrevistados de Pedro Bial. Desta vez, o papo foi com dois pastores evangélicos e um deles usou o espaço para justificar seus discursos de ódio.

Enquanto marcas como o Burger King usa sua influência para levantar temas de relevância social, como a campanha com crianças para comemorar o Dia Mundial do Orgulho LGBTQIA+, muitos cristãos atacaram a iniciativa.

Bial, porém, ofereceu o seu programa na Globo para abordar a “perseguição religiosa contra cristãos” nesta terça-feira (12), com a presença dos pastores Jorge Linhares e Davi Lago.

Jorge, que é diretor geral do Colégio Batista Getsêmani, foi alvo de um inquérito investigar sua escola após a publicação de um vídeo incitando os alunos desde cedo a comentarem sobre a “ideologia”, discriminando a identidade de gênero.

Dessa forma, a atitude foi enquadrada pela OAB como discurso de ódio, mas o pastor ganhou da Globo a oportunidade de se defender, por conta do ataque que ele mesmo promoveu contra toda a comunidade por meio das crianças:

“Eu fui intimado […] Eu tive que ir e explicar e provar para o promotor que eu não tinha interesse em causar qualquer agressividade a qualquer grupo, primeiro porque eles são adultos e o adulto faz o que quer […] Eu estava simplesmente em defesa […] não me silenciei”.

O pastor Davi Lago, por sua vez, disse que trata de um desafio harmonizar diferentes visões de mundo em sociedades plurais: “À democracia interessa cidadãos que falam, se manifestam”.

“O cidadão silencioso é próprio do autoritarismo”, alegou, na entrevista que gerou revolta nas redes sociais. “A Globo dando abertura a pastor homofóbico que falou mal da campanha da BK”, criticou um internauta.

“Bial dando ibope e espaço pra pastor homem evangélico falar sobre leis contra aborto. Vai tomar no *u!”, reagiu outro. “Que absurdo este pastor no Bial. Eles sim atacam pessoas e depois se colocam no papel de vítima”, mais um.

Confira a repercussão:

MAIS LIDAS

Lucas Medeiros
Lucas Medeiros é formado em Comunicação Social e escreve sobre o dia a dia da TV.
Veja mais ›