Globo
Globo é indicada ao Emmy por cobertura da morte da vereadora Marielle Franco (Imagem: Reprodução / Globo)

A Academia Internacional de Televisão, Artes e Ciências divulgou nesta terça-feira (6), nos Estados Unidos, a lista dos indicados ao Emmy Internacional de Jornalismo 2019. Pelo 13º ano seguido, o quinto nas duas categorias (“Notícia” e “Atualidades”), o jornalismo da Globo e GloboNews está entre os indicados ao prêmio.

Na categoria “Notícia”, a cobertura da morte da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes, em união entre as equipes do “Fantástico”, “Jornal Nacional” e “Jornal da Globo”. Entre os destaques da cobertura está a primeira entrevista com a assistente de Marielle, única sobrevivente e testemunha do ataque. A Globo concorre com representantes do Reino Unido, do Catar e da Rússia.

Já a reportagem “11 dias na Coreia do Norte”, do “Fantástico”, concorre na categoria “Atualidade” disputando com indicados da Suécia, da Nigéria e do Reino Unido. Exibida em setembro de 2018, a matéria traça um painel do país em seu 70º aniversário e inclui imagens raras de trabalhos forçados.

Os vencedores do Emmy Internacional de Jornalismo 2019 serão anunciados no dia 24 de setembro, em cerimônia no Lincoln Center, em Nova York.

Historicamente, a Globo esteve bem representada no Emmy Internacional de Jornalismo. A grande vitória foi em 2011, quando o “Jornal Nacional” ganhou o Emmy pela cobertura da retomada do conjunto de favelas do Alemão pelas forças de segurança do Rio de Janeiro.

Além deste prêmio, a Globo já recebeu outros 16 troféus do Emmy. O primeiro foi o de “Personalidade Mundial da Televisão”, recebido por Roberto Marinho, em 1976, prêmio que receberia novamente em 1983. Seu filho, Roberto Irineu Marinho recebeu a estatueta em 2014, na mesma categoria.

Em 1981, ganhou com o musical “A Arca de Noé” e em, 1982, com “Morte e Vida Severina”. A Globo foi premiada sete vezes por “Melhor Novela”, com “Caminho das Índias” (2009), “Laços de Sangue”, coprodução com a SIC, exibida em Portugal (2011), “O Astro” (2012), “Lado a Lado” (2013), “Joia Rara” (2014), “Império” (2015) e “Verdades Secretas”(2016).

“A Mulher Invisível” (2012) e “Doce de Mãe” (2015) venceram na categoria “Melhor Comedia”. Fernanda Montenegro recebeu o prêmio em 2013 como “Melhor Atriz” por seu papel em “Doce de Mãe”. A Globo também recebeu o prêmio de melhor série no Emmy Internacional Kids 2018, com “Malhação: Viva a Diferença”.

Justiça determina que Globo reintegre funcionário pela 3ª vez em um mês

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, do Rio de Janeiro, determinou por meio da desembargadora Mariângela Argento Muraro que um técnico de sistemas afastado em julho do ano passado, mesmo sendo portador da doença de Crohn, seja readmitido pela Globo.

De acordo com o jornalista Ricardo Feltrin, do “UOL”, a juíza concedeu liminar em mandado de segurança e ordenou que o profissional fosse recontratado. Ele teve o seu tratamento custeado pelo plano de saúde pago pela emissora por cinco anos; porém, o benefício foi suspenso após a dispensa.

O técnico afirmou no processo que a sua enfermidade, caracterizada por trazer inflamações em qualquer parte do sistema digestivo, teve um agravamento após o corte do benefício que era custeado pelo canal dos Marinho. A emissora acatou a decisão da Seção de Direito Individual e já reintegrou o funcionário ao plano de saúde.

No texto da sentença, a juíza apontou que a Globo não poderia demitir o técnico de sistemas na condição que se encontrava, burlando, inclusive, a “materialização do princípio da dignidade previsto na Constituição Federal” – diz a decisão à qual a coluna de Feltrin teve acesso.

Cabe ressaltar que este é o terceiro caso de reintegração de funcionários demitidos em um mês. Dentre eles, a jornalista Izabella Camargo, portadora da síndrome de Burnout, que está em negociação com a emissora para retornar ao trabalho.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA