Pequena Lo é proibida de viajar de avião e diz que se sentiu humilhada no local

pequena lo
Pequena Lo é impedida de viajar (Imagem: Reprodução / Instagram)

Pequena Lo faz sucesso na internet por conta dos seus vídeos, mas acabou sendo vítima de uma situação constrangedora. Nesta sexta-feira (03), ela foi impedida de entrar em um avião da companhia aérea Azul.

O motivo era a scooter que utiliza para se locomover. Na ocasião, a famosa influencer tentava viajar para São Paulo, mas eles atrasaram um voo com 118 pessoas porque a empresa não a deixou despachar a scooter.

Por meio do Twitter, ela desabafou:

“Ia ter um voo agora e eles simplesmente atrasaram o voo 1h, porque não queriam despachar a minha scooter. Atrasando um voo com 118 pessoas, por conta da minha motinha. Estou completamente chocada com o transtorno que causaram por nada. Eu acabei de descer do avião, porque decidi que não iria mais nesse voo depois dessa falta de noção que aconteceu. Agora vou ter que pegar outro voo. Gente, viajo toda semana e hoje eles implicaram com a minha scooter. E, para completar, tive que subir as escadas porque o voo de hoje foi remoto. O tamanho da escadaria que tive que subir e agora descer porque desisti de viajar nesse voo”.

Ao se pronunciar sobre o assunto, em contato com a Quem, a Azul emitiu um comunicado, dizendo que houve um engano:

“A Azul reconhece que houve um erro ao solicitar a documentação do modelo de bateria da scooter da cliente em questão. A companhia pede desculpas pelos transtornos causados, informa que a cliente foi reacomodada no voo seguinte e reforça que aplicará novos treinamentos em sua tripulação para que situações como essa não voltem a se repetir”.

Confira:

Pequena Lo apresenta programa no Multishow

Pequena Lo ganhou notoriedade na internet com seus vídeos bem humorados e tem conquistado maior espaço na mídia, inclusive contratada pelo Multishow para comandar um novo programa.

A interação dessa vez foi com o GNT, no Que História É Essa Porchat?, onde ela contou uma história de discriminação que viveu.

A influenciadora visitou o Rio de Janeiro pela primeira vez em 2016 e aproveitou para ir à praia: “Chegou um ônibus pra gente ir. Ele tinha que descer o elevador, minha mãe pediu e o motorista disse que não tava funcionando e era pra gente ir no próximo”.

Eu ainda não era conhecida, aí falei, vou brigar. Falei: ‘Como assim, moço? Como não tá funcionando?’”, continuou Lo, revelando que os passageiros do ônibus ficaram do seu lado, a defendendo do motorista nada proativo.

A famosa citou um idoso que procurou ajudá-la: “Um senhor chegou e falou assim: ‘Como é que é, meu amigão? Se você não subir ela, nós todos vamos descer’. E eu já falei: ‘Senhor, fica tranquilo, acontece’. Ele falou: ‘Não, não, fica calada’”.

Mais uma situação constrangedora

Na sequência, Pequena Lo falou que o clima começou a ficar tenso: “Minha mãe pálida, porque ela odeia briga, ela só disse assim, fica calada. Aí o ônibus inteiro desceu e o motorista durinho, pensando que ia perder o emprego. E eu muda. Porque a briga era minha, mas se eu falasse, o senhor que ia brigar comigo. Aí ele falou assim: ‘Você não vai subir ela não?’”.

Foi daí que a polícia foi envolvida na história, já que o idoso realmente tomou partido da então cadeirante. O motorista não gostou nada dessa chamada de atenção e reagiu:

Antes disso tudo, antes dele subir, o moço disse: ‘Como é que é? Vamos ter que chamar a polícia?’. E eu: ‘Gente, só quero pegar uma praia’. Eu calada, dura. De repente no meio do caminho, o cara começou a acelerar o ônibus muito, ele virava, e eu falei: ‘Pronto, o homem tá com raiva (…) De repente, solta uma lá atrás: ‘Ô motorista! Você não tá levando porco não e muito menos boneco. E eu aqui: ‘Mãe, péssima ideia sair hoje’”.

Lorrane até conseguiu chegar a seu destino final, mas se assustou ao descobrir que tinham policiais a esperando na Barra, bairro que fica na zona sul da capital fluminense:

Eu tava pra sair do ônibus pela janela, o que não é muito difícil. Na hora que a gente tá chegando na Barra, todo mundo saiu, desceu o elevador e eu tranquila, né, acabou a briga. Na hora que eu to descendo, duas polícias lá embaixo, falei: ‘Não é possível. E me esperando’. Que que é isso, gente, já comecei a ficar desse jeito. Dei uma travada. E minha mãe, ‘tem duas polícias aí”.

A entrevistada foi alertada pela mãe que só faltava ela descer do ônibus e por isso ela inventou que a roda de sua cadeira travou, com medo. Por fim, a Pequena Lo descobriu que não era nada demais:

Eu descendo né, o policial muito carismático, os dois, dando bom dia. Eu quase perguntei bom dia pra quem. Eu chamei eles no canto, falei se tinha acontecido alguma coisa e se eles queriam falar comigo, e eles: ‘Desejar boas vindas. Nós somos guardas municipais e estamos aqui para te atender'”. Sabe quando você tá pálida e na hora volta sua cor? Foi mais ou menos isso”.

Confira:

Gostou do conteúdo? Siga @rd1oficial no Instagram e RD1.com.br no Facebook para acompanhar as últimas notícias dos famosos.

MAIS LIDAS

Lucas Medeiros
Redator Publicitário e Gestor de Marcas. Formado em Comunicação Social pela UFRN, escreve desde 2011 sobre o universo televisivo, séries, filmes e novas mídias de forma conectada com as tendências da atualidade.
Veja mais ›