PF intercepta bolsonaristas reclamando de dinheiro não liberado para Band e RedeTV!

Band
Aliados de Jair Bolsonaro saíram em busca de dinheiro para Band e RedeTV! (Imagem: Reprodução / Globo)

Aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reclamaram da falta de dinheiro para emissoras de TV como Band e RedeTV!. Mensagens interceptadas pela Polícia Federal no inquérito do STF revelam que o “capitão” estava em busca de uma rede chapa-branca.

De acordo com as informações do jornal O Globo, uma conversa de WhatsApp entre o ex-chefe da Secom Fabio Wajngarten e o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos deixou evidente o compromisso do governo com canais como Band e RedeTV!.

A dupla chegou a atacar o general Santos Cruz por não ter liberado dinheiro da Caixa Econômica Federal para as emissoras citadas. “Os aliados estão furiosos. General sentou em cima e não paga nenhuma nota passada. Provocando iminentes tumores”, escreveu Wajngarten. “Desnecessário”, reclamou dos Santos.

“É preciso trazer esses caras pra perto, não afastá-los”, recomendou o blogueiro. “Na hora convidei-os. Ninguém está vendo. Uma barbaridade. Mídia Aliada”, apontou o ex-chefe da Secretária de Comunicação. “Excelente”, avaliou Allan.

Deputado federal e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro entrou na conversa. Allan dos Santos pediu a ele que uma indicada sua fizesse parte da Secretaria de Radiodifusão.

“Precisamos da Secom para implementar uma ação que desenhamos aqui. Seu pai disse que sim”, apontou o youtuber. O herdeiro do presidente citou Douglas Tavolaro, ex-CEO da CNN Brasil: “O Douglas diz que a linha será da Record, que o que vem dos Estados Unidos é só o nome CNN”.

Ainda de acordo com a reportagem, dados do sistema de pagamentos da Secom mostram que veículos classificados como mídia aliada por Fabio Wajngarten foram privilegiados na distribuição da verba no Governo Bolsonaro.

Na comparação entre os biênios de 2017 e 2018, no governo do presidente Michel Temer, e 2019 e 2020, no governo de Jair Bolsonaro, a verba da Secom caiu, em média, 26%, saindo de um total de R$ 409 milhões para R$ 300,5 milhões.

O volume de dinheiro público destinado à Globo teve um corte maior – de 69%. A verba destinada para a Record caiu 7%, saindo de R$ 36,5 milhões para R$ 33,8 milhões.

O SBT, a maior aliada do governo, teve uma queda de 16%, passando de R$ 34,5 milhões para R$ 28,9 milhões. A Band teve uma queda de 22%, de R$ 12 milhões para R$ 9,6 milhões. A RedeTV!, ao contrário, teve aumento no volume de verbas de 10%, de R$ 1,5 milhão para R$ 4,1 milhões.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›