Cauã Reymond e Sophie Charlotte, protagonistas de “Ilha de Ferro” (Imagem: Divulgação / Globo)

O serviço de streaming que a Globo pretende lançar até o fim deste ano – chamado, na web, de Globoflix ou novo Globo Play – contará com antigas atrações dos canais Globosat, produções importadas e conteúdo próprio. A informação é da jornalista Cristina Padiglione, obtida junto a João Mesquita, responsável pela plataforma, durante o Fórum Pay TV, em São Paulo.

Evidente que o novo serviço não irá esvaziar os canais fechados do Grupo Globo. Apenas programas com mais de dois anos de exibição, e que não estejam disponíveis em suas plataformas on-demand, serão incorporados pelo Globoflix. Estão cotadas atrações do + Globosat, da GloboNews, do GNT, do Multishow e do Off. O Gloob, que já disponibiliza programas para o Globo Play, deverá ser exceção.

Produção inéditas, contudo, deverão pintar primeiro no streaming e só depois na Globo e na Globosat. Esta fatia de conteúdo já conta com as séries “Ilha de Ferro”, estrelada por Cauã Reymond, e “Assédio”, com Antonio Calloni na linha de frente. Das importadas, destaque para “The Good Doctor”, da Sony, e a famosa “The Big Bang Theory” – ainda em negociação com a Warner.

Cabe agora definir o custo de assinatura do novo Globo Play – que irá manter a transmissão ao vivo da programação do canal aberto. A intenção é que o valor não ultrapasse o cobrado pela Netflix (de R$ 19,90 e R$ 27,90); no momento, a aposta está em R$ 18,90.

Saiba Mais:

Globo busca elenco para série estrelada por Tatá Werneck

Maria Casadevall, Fernanda Vasconcellos e Mel Lisboa estrelam “Coisa Mais Linda”, da Netflix

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!