Rachel Sheherazade dá sermão em Jair Bolsonaro com versículo bíblico

Rachel Sheherazade
Rachel Sheherazade aconselha Jair Bolsonaro em vídeo (Imagem: Reprodução / YouTube)

Rachel Sheherazade emitiu mais uma das suas opiniões sobre Jair Bolsonaro e, desta vez, a jornalista usou um trecho bíblico para contestar o presidente da República.

Em um vídeo divulgado em seu canal no YouTube, Sheherazade rebateu as declarações levianas de Jair sobre o pai do presidente da OAB, morto na Ditadura Militar.

Rachel se mostrou perplexa com a falta de empatia de Bolsonaro e finalizou o seu discurso dizendo que o governante deveria ler mais a Bíblia, o livro que “ajudou” a elegê-lo.

“O pseudo-cristão Jair Bolsonaro deveria ler mais a Bíblia, que foi o livro que ajudou a elegê-lo. O aposto Paulo aconselha: ‘Chore com o que chora'”, declarou Rachel Sheherazade.

“O pregador adverte: ‘Não se deixe vencer pelo mal. Mas vença o mal com o bem. O presidente precisa voltar ao Rio Jordão, porque dois batismo não foram o suficiente”, finalizou.

Assista:

Miriam Leitão acusa Jair Bolsonaro

Miriam Leitão falou, em sua coluna no jornal O Globo, sobre a recente declaração polêmica de Jair Bolsonaro. Nesta semana, o presidente revelou saber o que aconteceu com o pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, morto durante o período de repressão.

A contratada da Globo, que chegou a ser torturada durante a ditadura militar, fez ainda uma grave acusação contra as Forças Armadas, deixando claro que elas mentiram quando afirmaram não ter como recuperar os fatos que aconteceram no período.

Em seguida, Miriam acusou ainda Jair Bolsonaro de desobedecer a Constituição Brasileira diariamente, desde que assumiu o poder executivo. Tal atitude, por sua vez, é considerada motivo para um possível impeachment.

“Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Conto pra ele”, foram essas as palavras do Presidente da República.

“O que o presidente fez é repulsivo. (…) O presidente brinca com o sentimento de um filho que nunca conviveu com o pai porque ele foi morto aos 26 anos”, escreveu Miriam Leitão.

“Ao se colocar como o conhecedor dos segredos da ditadura, ele diz que há informações sonegadas ao país, que ele sabe onde estão. Nunca ficou tão claro que as Forças Armadas mentiram quando disseram não ter como recuperar os fatos”, continuou.

“A Constituição anda sendo desrespeitada diariamente pelo presidente da República. É hora de lembrar o que disse o grande Ulysses Guimarães ao promulgar a nossa Carta Magna: ‘Temos ódio à ditadura, ódio e nojo’. Ontem foi o dia de sentir nojo”, finalizou.

Diante das declarações de Jair Bolsonaro, o presidente da OAB irá ao STF pedir esclarecimentos sobre a morte do pai.

Publicitário e Jornalista de Celebridades, Lucas Medeiros compartilha todos os dias o cotidiano dos famosos de maneira leve, original e divertida. Acompanhe tudo clicando aqui!

WordPress Lightbox