Record estica jornal para combater Globo e SBT e passa vexame

Record
Esticamento do “Balanço Geral Manhã” não ajuda audiência da Record (Imagem: Divulgação / Record)

A Record decidiu fazer frente ao avanço da Globo e do SBT em audiência entre a madrugada e o início da manhã, esticando o “Balanço Geral Manhã”, apresentado por Bruno Peruka. A estratégia, a princípio, não surtiu efeito: o telejornal ficou bem abaixo dos concorrentes “Hora Um” e “Primeiro Impacto”.

A faixa adicional do “Balanço Geral Manhã”, lançada de quarta-feira (14) para quinta-feira (15), amargou 0,6 ponto. O mesmo que os telecultos da Universal do Reino de Deus, em exibição na madrugada da emissora – igreja e estação de TV são de propriedade de Edir Macedo.

Em contrapartida, o “Hora Um” e o “Primeiro Impacto”, que começam uma hora mais cedo, registraram ótimos índices para a faixa. O telejornal de Monalisa Perrone garantiu 5,2 pontos; já o noticiário, então comandado por Dudu Camargo, rendeu 3 de média.

As madrugadas que a Record entrega à Igreja Universal foram valorizadas a partir do momento em que a Globo estreou o “Hora Um”, em 2014, como resposta ao êxito das concorrentes no início da manhã – enquanto a emissora-líder exibia “Telecurso”, os outros dois principais canais apostavam em notícia.

Em 2016, Silvio Santos reagiu com a criação do “SBT Notícias”, substituído recentemente pelo “Primeiro Impacto”. O sucesso do jornalismo ao vivo, durante toda madrugada, levou à aposta em reprises do “Globo Repórter”. Tempos depois, optou-se pelo esticamento do “Hora Um”, que passou das 5h para às 4h.

Duh Secco é “telemaníaco” desde criancinha. Em 2014, criou o blog “Vivo no Viva”, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.

WordPress Lightbox