Divulgação / TV Globo
Naza está de volta para aterrorizar o horário nobre da Globo

O autor Aguinaldo Silva confirmou que Nazaré Tedesco, a icônica vilã interpretada por Renata Sorrah em “Senhora do Destino” (2014), voltará em sua próxima novela no horário nobre da Globo, “O Sétimo Guardião” (título provisório), prevista para entrar no ar em 2019.

Na trama exibida há 12 anos, Nazaré aparentemente morreu no último capítulo ao se jogar de uma ponte no rio São Francisco. Na nova história, que abusará do realismo fantástico, a ‘raposa felpuda’ deve voltar à vida por meio de uma magia da personagem a ser interpretada por Lília Cabral – e, ao tudo indica, na excêntrica e inesperada “forma” de transexual.

O recurso de repetir o mesmo personagem em uma novela inédita já foi usado diversas vezes na dramaturgia brasileira. Aguinaldo, por exemplo, já ressuscitou outras figuras marcantes de suas obras, como o deputado Pitágoras (Ary Fontoura) e o poderoso Murilo Pontes (Lima Duarte).

Relembre personagens marcantes que retornaram em outras novelas:

TV Globo
Dona Diva se casou com vizinho em outra novela

Dona Diva em “Salve Jorge”

Pouca gente notou, mas Neuza Borges interpretou a mesma personagem em “América” (2005) e “Salve Jorge” (2012). Nas duas tramas escritas por Glória Perez, Dona Diva vivia fazendo fofocas e ocupava o seu tempo a vigiar a vida dos vizinhos. Na trama exibida há 11 anos, Diva era a mãe Feitosa (Aílton Graça) e vizinho do Seu Gomes, interpretado por Walter Breda, que em “Salve Jorge” viveu Clóvis, marido da personagem.

Divulgação / TV Globo
Empregada Olívia viu a guerra dos sexos se repetir na nova versão da trama

Olívia em “Guerra dos Sexos”

Escrito por Silvio de Abreu, o remake de “Guerra dos Sexos” (2013) contou com uma participação memorável. Marilu Bueno, a empregada Olívia de Charlô (Fernanda Montenegro) e Otávio (Paulo Autran) na trama exibida em 1983, reviveu seu personagem na nova versão da história, desta vez como funcionária dos personagens de Irene Ravache e Tony Ramos, respectivamente. Por meio de flashbacks, Olívia relembrava os antigos patrões e matava a saudade do público.

Divulgação / TV Globo
Personagens antológicos de Cassiano Gabus Mendes voltaram à dramaturgia em “Ti Ti Ti”

Kiki Blanche, Mário Fofoca e Divina Magna em “Ti Ti Ti”

A autora Maria Adelaide Amaral resgatou personagens inesquecíveis de Cassiano Gabus Mendes no remake de “Ti Ti Ti” (2010). Kiki Blanche (Eva Todor), de “Locomotivas” (1977), Mário Fofoca (Luis Gustavo) de “Elas Por Elas” (1982) e Divina Magda (Vera Zimmermann) de “Meu Bem Meu Mal” (1990) voltaram com força total no folhetim dirigido por Jorge Fernando. Mário Fofoca, aliás, fez tanto sucesso que a Globo já havia criado uma série para o personagem em 1983, que também ganhou as telonas no mesmo ano com “As Aventuras de Mário Fofoca”. O inesquecível detetive também foi revivido pelo ator no humorístico “Sai de Baixo”, em 1996.

Divulgação / TV Globo
Jamanta não morreu em “Torre de Babel”!

Jamanta em “Belíssima”

Jamanta (Cacá Carvalho) foi uma das peças fundamentais para desvendar o mistério da explosão do shopping em “Torre de Babel” (1998), mas foi o jeito engraçado e ingênuo que tornou o personagem querido pelo público da trama. Em 2005, o autor Silvio de Abreu decidiu que o personagem retornaria em cena em “Belíssima”, como ajudante na oficina de Pascoal (Reynaldo Gianecchini). A sua esposa em “Torre de Babel”, Luzineide, interpretada por Eliane Costa, também fez uma participação especial na trama para desmascarar o marido, que estava prestes a se casar com Regina da Glória (Lívia Falcão).

Divulgação / TV Globo
Dona Armênia reencontrou os seus “três filhinhas” em outra novela

Dona Armênia em “Deus nos Acuda”

A personagem Dona Armênia, interpretada por Aracy Balabanian em “Rainha da Sucata” (1990), divertia o público sempre que dizia que colocaria ‘a prédio na chom’ e infernizava a vida de Maria do Carmo (Regina Duarte). O destaque da matriarca comprovado pelos grupos de discussão realizados pela Globo na época fez com o autor Silvio de Abreu a ressuscita-se em outro folhetim, “Deus nos Acuda” (1992). Os filhos dela em “Rainha da Sucata”, Geraldo (Marcello Novaes) e Gino (Jandir Ferrari), fizeram uma participação na nova trama.

Divulgação
Poderoso de “Pedra Sobre Pedra” fez rápida participação em “A Indomada”

Murilo Pontes em “Pedra Sobre Pedra”

Aguinaldo Silva já ‘reaproveitou’ outros personagem em suas novelas. Murilo Pontes, interpretado por Lima Duarte em “Pedra Sobre Pedra”, voltou em cena em “A Indomada”, seis anos depois. O ricaço surgiu na trama em um concorrido torneio de poker e enfrentou poderosas figuras de Greenville.

Divulgação / TV Globo
Político de “Porto dos Milagres” caiu na lábia de Viviane em “Senhora do Destino”

Victório Vianna em “Senhora do Destino”

Interpretado por Lima Duarte, o inescrupuloso e inesquecível Victório Vianna de “Porto dos Milagres” (1999), de Aguinaldo Silva, retornou à dramaturgia em uma participação especial no último capítulo de “Senhora do Destino”. Na trama, o personagem surgiu como o novo marido de Viviane (Letícia Spiller), após a morte de Reginaldo (Eduardo Moscovis). Victório, desta vez, era líder do partido que o filho de Maria do Carmo (Susana Vieira) trabalhava.

Divulgação / TV Globo
Marilu Bueno interpretou a espalhafatosa Sulamita em duas novelas

Sulamita em “Barriga de Aluguel”

Uma das personagens mais divertidas da novela “Partido Alto” (1984), escrita por Aguinaldo Silva e Glória Perez, a viúva Sulamita (Marilu Bueno) atiçava os homens com suas curvas perfeitas e respondia desaforadamente aos elogios nas ruas, mas se gabava-se deles dentro de casa. A personagem foi resgatada pela autora em “Barriga de Aluguel”, exibida entre 1990 e 1991.

Divulgação / TV Globo
Médicos de “Barriga de Aluguel” voltaram à telinha para discutir nova polêmica

Dr. Molina e Miss Penélope Brown em “O Clone”

Em “Barriga de Aluguel”, a dupla de médicos Dr. Molina (Mário Lago) e Miss Penélope Brown (Beatriz Segall) trabalhavam no Centro de Reprodução Humana, onde realizavam experiências com bebês de proveta. Os dois personagens voltaram em cena em “O Clone” (2001) a convite de Glória Perez para discutir aspectos da clonagem humana.

Divulgação / TV Globo
Personagem criada por Volpone em “Um Sonho a Mais” retornou anos mais tarde

Anabela Freire em “Zazá”

Em “Um Sonho a Mais” (1985), o protagonista Antônio Carlos Volpone (Ney Latorraca) era acusado por um crime que não cometeu e usava vários disfarces para se transformar em outras pessoas e conseguir fugir da polícia. Uma das criações de Volpone foi a executiva Anabele Freire, que fez tanto sucesso que o autor da trama Lauro César Muniz resolveu trazer de volta em “Zazá” (1997). Na história, Ney divertia ao público ao reviver o seu antigo disfarce.

Divulgação / TV Globo
Corrupto de Greenville deu o ar das graças no Recôncavo Baiano

Pitágoras em “A Indomada”

Pitágoras (Ary Fontoura), o deputado corrupto de Greenville na novela “A Indomada” (1997), que era apaixonado pela vilã Altiva (Eva Wilma), foi revivido pelo autor Aguinaldo Silva em “Porto dos Milagres” (2001). A volta do personagem inicialmente seria uma breve participação, mas acabou agradando o público e ficou até o fim da trama.

Saiba Mais:

Renata Sorrah declara: “Trabalhei uma vida toda pra virar a mulher dos memes”

Vítima de publicação falsa, Renata Sorrah desiste de processar autor de perfil após apelo


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!