Renata Lo Prete vai para cima de Bolsonaro e faz duro ataque em telejornal ao vivo

Luiz Fábio Almeida

08/09/2022

Renata Lo Prete

Renata Lo Prete disparou contra atitude de Bolsonaro (Imagem: Reprodução / Globo)

Renata Lo Prete mais uma vez soltou o verbo contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) durante o Jornal da Globo. Nesta quarta-feira (7), a apresentadora falou a respeito dos atos promovidos pelo político no 7 de Setembro.

Em seu discurso, a jornalista chegou a criticar o que considerou “sequestro do 7 de setembro” por parte de Bolsonaro e o acusou de atropelar regras básicas das eleições: “Tudo ilegal”.

Logo no começo do noticiário, a âncora destacou: “A 24 dias das eleições e em desvantagem estável nas pesquisas, Jair Bolsonaro executou o plano de transformar as comemorações dos 200 anos da Independência do Brasil em comício da sua campanha por um segundo mandato”.

“O presidente conseguiu atrair multidões para os atos que convocou e discursou em dois deles, em Brasília e no Rio de Janeiro, fazendo o uso explícito da máquina pública em seu benefício”, ressaltou a global.

Renata, então, soltou o verbo sobre o coro de “imbrochável” feito pelo presidente: “Ele fabulou sobre o seu desempenho no governo, xingou o principal adversário, fez ameaças veladas ao Supremo e ainda elogiou a sua suposta virilidade”.

Renata Lo Prete opina sobre atitudes de Bolsonaro

Após as reportagens do Jornal da Globo, a jornalista deu a sua opinião sobre alguns aspectos observados no 7 de Setembro.

“Três pontos a destacar sobre o 7 de setembro sequestrado. Primeiro, tinha muita gente, especialmente no Rio, mas também em São Paulo e Brasília. Bolsonaro queria demonstrar força e conseguiu. Nesse aspecto de juntar gente na rua, que nem sempre é decisivo nas urnas, mas tem peso político, ele segue dominando no Brasil hoje”, declarou.

A jornalista desabafou: “Foi tudo ilegal, e de maneira flagrante, porque atropelou as duas regras básicas do jogo que são: garantir igualdade de condições entre os candidatos e manter o dinheiro público protegido de quem disputa sentado na cadeira de presidente”.

“A aposta de Bolsonaro é que a menos de um mês do primeiro turno não dará nem tempo de haver consequências, mas foi tudo ilegal. Por fim, convém a gente não se iludir com a ausência de ataques abertos a ministros do Supremo desta vez. É só porque o objetivo era diferente daquele 7 de setembro do ano passado. Agora é mais para tentar conseguir algum benefício eleitoral imediato, mas aquela borçalidade machista foi para distrair a plateia”, acrescentou.

Por fim, Lo Prete afirmou que o chefe do Executivo “jamais respeitou” o que ele chamou de “quatro linhas” e que ele “deu a senha de que vai para cima do Supremo se for reeleito”.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Luiz Fábio Almeida
Escrito por

Luiz Fábio Almeida

Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É editor-chefe e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]