Retrospectiva da Globo registra pior audiência da história

Retrospectiva
Glória Maria no comando da Retrospectiva 2020; jornalístico amarga baixa audiência, com resgate das imagens de ano marcado por pandemia (Imagem: Reprodução / Globo)

2020, um ano para esquecer? É o que indica a audiência da Retrospectiva 2020, exibida pela Globo nesta terça-feira (29). Dados obtidos na Grande São Paulo mostram que as recordações dos melhores e piores momentos dos últimos 12 meses, apresentadas por Glória Maria e Sandra Annenberg, amargaram o pior desempenho na história para um especial do gênero.

Foram apenas 16,7 pontos para a Retrospectiva da Globo, centrada, especialmente, na pandemia de coronavírus e nas bobagens ditas e feitas pelo Presidente da República Jair Bolsonaro – bem como nas denúncias de corrupção no entorno deste.

O resgate das imagens de 2020 comoveu a web, especialmente durante o obituário; nomes como Chadwick Boseman, Eduardo Galvão, Flávio Migliaccio, Naya Rivera, Nicette Bruno e Paulinho (Roupa Nova) foram citados.

Até então, o especial do ano passado detinha o recorde negativo, 18,6 de média.

Cabe salientar que, apesar do desempenho, a Retrospectiva da Globo superou as das principais concorrentes, Record e SBT. A da emissora de Edir Macedo, conduzida por Carolina Ferraz e Eduardo Ribeiro, amealhou 4,1 pontos. A do canal de Silvio Santos, sob responsabilidade de Marcelo Torres, anotou 3,1 de média. Ambas foram exibidas na segunda-feira (28).

Duh SeccoDuh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog "Vivo no Viva", repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›