Reynaldo Gianecchini detona Bolsonaro e revela regra na Globo sobre posicionamentos

Reynaldo Gianecchini
Reynaldo Gianecchini surpreende com revelação (Imagem: Reprodução / Globo)

Reynaldo Gianecchini está sem contrato fixo com a Globo desde o ano passado e agora está aberto às possibilidades de trabalhos em outras empresas. Ele, inclusive, será destaque na segunda temporada de Bom Dia, Verônica, da Netflix.

Em entrevista à Veja, o artista comentou sobre os seus posicionamentos políticos. Ele explicou que passou a se posicionar durante a pandemia de covid-19. “Sou privilegiado, não tive problemas financeiros. Percebi que eu era desconectado da sociedade. Comecei a doar o meu salário. Eu fiquei mais empático e aprendi sobre política e questões sociais, como o racismo”, contou.

Reynaldo Gianecchini, então, confessou que “na Globo, a regra era não falar de política”. “Eu entendo. Mas chegou uma hora em que precisei me posicionar”, disparou.

Veja Também

Em seguida, ele aproveitou para detonar a atual gestão: “O governo Bolsonaro é inegavelmente uma tragédia. Áreas fundamentais para o crescimento de uma nação estão jogadas às traças. Sou filho de professores, uma profissão que amo, e me dói ver como a educação do país está. Isso sem falar do setor cultural. O streaming salvou o cinema brasileiro do Bolsonaro”.

Na entrevista, o ator também garantiu que revê os trabalhos do passado, como Laços de Família (2000) com olhar mais crítico. “Fiz Da Cor do Pecado, hoje um título inadmissível. Parece que é chato, mas, para mudar, precisamos ser chatos. Se 60% da população é negra, então todos os elencos deveriam ter no mínimo 60% de negros. Não trabalho em projetos que não tenham elenco diverso”, comentou.

Ele, então, lembrou da sua estreia como o galã Edu e garantiu que foi “o ano mais difícil de sua vida”. “Sou uma pessoa reservada, e de repente todos queriam saber sobre mim. Comecei a me fechar. Entrei numa profissão complexa sem estar preparado. Eu me cobrava demais. Se não fosse a Marília, eu teria pirado”, afirmou.

Reynaldo Gianecchini fala de sexualidade

Desde o início da sua carreira, o ator lidava com muitos boatos sobre sua sexualidade. Ele disse que ria das especulações e que tinha um casamento “caretinha” com Marília Gabriela:

“É engraçado que especulavam sobre mim e eu era casado, caretinha. Fui muito feliz com a Marília — muito feliz, aliás, sexualmente. Quando nos separamos, eu pensei: já disseram tanta coisa sobre mim que eu tenho crédito para experimentar tudo o que falaram que eu fiz, mas ainda não tinha feito”.

Em 2019, Gianecchini se assumiu bissexual e disse que se relacionar com ambos os sexos “lhe pareceu natural”. “Eu sou um cara curioso que vive intensamente. Chegou um momento em que eu pensei: se eu falar sobre isso, alguém vai achar ruim? Não ligo. Minha empresa vai achar ruim? Não me preocupo. Ninguém vai me contratar para ser galã? Que bom. Ser eu mesmo era mais importante”, disparou.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›