Roberto Justus revela convite para concorrer à presidência em 2022

Roberto Justus
Roberto Justus fala sobre convite de partido para se candidatar ao cargo de presidente da República (Imagem: Reprodução / YouTube)

Roberto Justus causou surpresa na tarde desta terça-feira (21) com uma revelação sobre o interesse de um partido político em tê-lo como candidato à presidência da República na eleição deste ano.

“Sabe de uma coisa… Primeiro que eu jamais faria isso, mas em 2018, o ex-presidente Temer quando ele assumiu o lugar da Dilma, quando ele decidiu que não ia concorrer porque a popularidade dele não era boa, [e por sinal] ele foi o melhor presidente dos últimos tempos de vocês pararem para pensar, ele foi muito equilibrado como presidente na época”, iniciou no Ticaracaticast.

Roberto Justus relatou que o então presidente convocou o empresário para uma conversa: “E aí, ele me chamou em Brasília perguntando se eu não queria ser a terceira via: ‘Você tem uma imagem muito forte como empresário, você não quer pensar ser uma terceira via?'”.

Veja Também

O apresentador de O Aprendiz contou que o convite foi antes do interesse do país pelo então deputado federal Jair Bolsonaro (PL). “A pessoa tem que ser político profissional para ser presidente, e eu não sou”, argumentou.

Roberto Justus ataca Lula e detona modo como governo trata os empresários

Na entrevista, o comunicador fez uma pergunta para Márvio Lúcio e Marcos Chiesa: “Eu faço uma pergunta pra vocês: num país onde um ex-presidiário pode virar um presidente da república de novo, porque ele [Lula] não foi inocentado, né?”.

“Mas se os juízes decidiram assim, podemos até dizer que está ok. Mas então julga de novo”, defendeu. “Não é ficha limpa uma pessoa que os caras devolveram milhões para a Petrobras”, detonou.

“Empresários foram presos por reconhecer que roubaram, e o cara pode ser de novo nosso presidente da república”, reclamou. “Nada contra a pessoa física dele, mas sim a forma como ele atuou e tudo o que eles fizeram por este país. O Brasil é o país do jeitinho, onde tudo se ajeita. A impunidade rola solta no país”, massacrou.

“É uma loucura ser empresário no Brasil com insegurança institucional e jurídica. Como que atrai negócios para um país como esse em que o presidente [Bolsonaro] também trás uma insegurança dessa, com o extremo para o outro lado? Como o Brasil precisa de um equilíbrio e de bom senso, nem um lado, nem outro”, desabafou.

Confira:

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›