Ronnie Von relembrou juventude e preconceito nas ruas (Imagem: Divulgação / Record)

Ronnie Von lembrou de momentos marcantes de sua carreira e recordou sua juventude no “Programa do Porchat” desta segunda-feira (3). O cantor e apresentador da TV Gazeta abriu o coração ao falar sobre o preconceito nas ruas por conta dos longos cabelos lisos.

“Sair com aquele cabelão enorme na rua, as coisas que eu ouvia são inconfessáveis. Magrelo, tinha 54 kg, diziam: ‘Lá vai ela'”, relembrou.

Mesmo com o problema, Ronnie contou que tem saudades daquele tempo. “Foi uma época muito ingênua, nós mudamos o comportamento social do mundo inteiro com música. Sou muito orgulhoso de ter feito parte dessa geração”, afirmou.

Von garantiu que ganhou dinheiro com a música. “A geração da qual fiz parte foi a que começou a ganhar dinheiro no Brasil. Nós éramos muito bem remunerados. É hipocrisia dizer que não se ganhava dinheiro. Se fosse fazer televisão, o cachê era parecido com o do show”.

Mas o eterno Príncipe da Jovem Guarda foi na contramão daqueles que sonhavam com uma casa própria. “Ganhava muito bem, mas ao invés de comprar uma casa, comprei um avião. Morava em um apartamento alugado, pagava aluguel, mas tinha um avião”, revelou.

Ronnie aproveitou a entrevista para desmentir qualquer encrenca com Roberto Carlos. “Não havia briga, não me deixavam falar com ele. A assessoria dele tinha um comportamento bastante discutível com relação a mim. Muitas vezes quis falar com ele, mas havia um bloqueio, não deixavam”.

Saiba Mais:

Branco Mello finaliza tratamento contra câncer e volta a cantar

Paulo Miklos conta como perdeu parte do dedo

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos