Sabrina Parlatore fala sobre tratamento de câncer de mama após cura

Sabrina Parlatore
Sabrina Parlatore fala sobre importância da prevenção contra o câncer de mama (Imagem: Reprodução / Instagram)

Sabrina Parlatore tinha 40 anos quando foi diagnosticada com câncer de mama. Atualmente, curada e aos 45, ela exalta a importância de alertar as mulheres acerca do combate à doença que é amplamente abordada em outubro, mês que marca a campanha da prevenção e diagnóstico contra a doença.

Em entrevista à revista Quem, ela falou acerca da relevância dos exames preventivos. “Cada outubro é mais uma oportunidade de alertar sobre a importância de se cuidar. Um mês dedicado a isso. Infelizmente muitas mulheres não se cuidam por medo, por deixarem para depois, priorizando outras coisas. E é importante a gente saber que precisamos estar atentas e fazer os exames com regularidade para detecção precoce do câncer de mama. Porque ele surge do nada e pode acontecer com qualquer mulher. Detectando desde o início, as chances de cura são de mais de 95%“, disse.

Sabrina, que tem passagens marcantes pela MTV e TV Cultura, dividiu como descobriu a doença. “Todos os anos eu fazia os meus exames: ultrassom da mama ou mamografia, desde os 35 anos. Em maio de 2015, estava no sofá, passando as mãos no colo senti uma bolinha. Não estava fazendo autoexame, não, foi sem querer mesmo. No dia seguinte fui ao médico e fiz todos os exames. Mamografia, ultrassom. Após a biópsia, recebi o diagnóstico. No ano anterior, esse mesmo nódulo já havia aparecido no ultrassom de mama e o laboratório indicou a biópsia. Na época, o médico ignorou essa informação e falou que não devia fazer naquele momento, mas já era câncer. Olha a gravidade da coisa“, relembrou.

Questionada sobre qual conselho daria para as mulheres que tem medo de realizar os exames por medo dos resultados, a famosa foi super direta.

É muito pior, porque depois não terá jeito. A doença fica grave e pode levar a morte. A gente bate na tecla da detecção precoce. Já que tem cura no início, para que deixar para depois? Se a gente se conscientizar, não precisa morrer mais por câncer de mama. Quem tem acesso a saúde, e todos deveriam ter esse acesso com rapidez, tem que fazer, sim, todos os exames adequados a sua idade. Mamografia a partir dos 40 anos, e ultrassom de mamas abaixo dessa idade“, decretou.

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com