Samara Felippo abre o jogo e confessa dúvida em orientação sexual

Samara Felippo
Samara Felippo ainda falou sobre falta de libido (Imagem: Reprodução / Instagram)

Em um relacionamento de anos com Elídio Sanna, Samara Felippo, que também já foi casada com o jogador Leandrinho, contou que ainda possui dúvidas sobre sua orientação sexual.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Durante o programa Prazer Feminino, do GNT, com Marcela McGowan e Karol Conká, a atriz abriu o coração: “Sou casada, moro junto há sete anos com meu parceiro, e vou falar uma coisa que eu ainda me encontro num grande limbo se eu sou bissexual ou não”.

Em seguida, como a edição da atração falava sobre a falta de libido em relacionamentos longos, a artista opinou sobre o assunto:

publicidade

Veja Também

“A monogamia obrigatória do casamento e o medo de conversar com o parceiro ajudam a falta de prazer. Fui conhecer o orgasmo profundo aos 37 anos”.

“Hoje, com meu atual parceiro, com quem estou junto há sete anos, não tenho tabus para falar quando prefiro dormir. Acho que vale abrir o casamento, transar a três, trazer outras formas de prazer”, pontuou.

Samara Felippo fala sobre corpo

A atriz, que faz desabafos importantes nas redes sociais, chamou a atenção recentemente ao postar uma foto antiga, tirada no espelho de um camarim, em que aparece loira, bem magra e de lingerie.

“#tbt da mãe loira fazendo uma participação como Paulinha Tsunami em ‘O Caçador’. 2014. Isso já tem uns 7 anos. E sabe o subtexto dessa foto? (porque eu não fico sem problematizar nada né)”, iniciou a famosa.

publicidade

“Eu tinha acabado de ter minha segunda filha, vocês imaginam a pressão pra eu TER que estar magra e pronta? A ansiedade para querer voltar pra TV depois de duas filhas?”, recordou Samara.

Pareço incrível né? Mas só estava encaixotada. Ainda estava. Pra mim, não havia outra alternativa se não: estar magra!!!”, desabafou.

Nos comentários, famosas e fãs reagiram. “Muito bem dito! É tão opressor! Ter que ser magra, ainda por cima logo depois de parir, é uma forma de castrar, de punir, de envergonhar a feminilidade em si”, afirmou Alessandra Negrini. “Que bom que passou!!!”, disse Drica Moraes.

publicidade

“Eu fico muito feliz sobre a tua consciência e de poder falar isso abertamente para que outras mulheres consigam falar também“, pontuou uma internauta. “Embora um corpo incrível, a mensagem principal é sobre outra coisa!! Pressão que as mulheres sofrem, principalmente, humanizar a artista, as aparências enganam”, refletiu outra. “Muito difícil os padrões que cobram das mães. Gerar uma vida é punk”, desabafou mais uma.

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

publicidade

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Carol BittencourtCarol Bittencourt
Brasileira vivendo em Portugal, Caroline Bittencourt é jornalista, pós-graduada em Comunicação e Design Digital. Atua como redatora e produtora de conteúdo para as redes sociais. Colabora com o RD1 desde 2018. Ama viajar, seja chegando em um novo destino ou em frente à TV assistindo uma boa série.