Serginho Groisman e Gugu Liberato
Serginho Groisman se diz privilegiado por ter sido colega de Gugu Liberato (Imagens: Divulgação – Globo – Record / Montagem – RD1)

Gugu Liberato faleceu na sexta-feira (22), devido à queda de uma altura de aproximadamente 4 metros e ter batido a cabeça numa quina. Sua morte ainda tem repercutido amplamente e Serginho Groisman foi mais um dos que homenagearam o apresentador.

Groisman atualmente comanda o Altas Horas na Globo, mas esteve no SBT entre 1991 e 2000. Antes de vir a óbito, Gugu estava comandando o Canta Comigo na Record, mas fez parte do time do SBT entre 1981 e 2003. Assim sendo, os dois trabalharam na mesma emissora por um certo tempo.

Compartilhando uma foto antiga de Gugu no Instagram, Groisman escreveu o seguinte: “Nós todos que amamos ver televisão, eu que amo fazer televisão, estamos muito tristes com a partida desse incrível comunicador“.

E continuou, declarando admiração pelo saudoso apresentador: “Tive o privilégio de ser vizinho de produção no SBT e conversar muito com a pessoa gentil e amável que foi Gugu. Meus sentimentos profundos à família“.

Confira:

Gugu Liberato morre aos 60 anos

Morreu nesta sexta-feira (22), aos 60 anos, o apresentador Gugu Liberato. Ele sofreu um acidente doméstico em sua casa em Orlando, nos Estados Unidos, quarta-feira (20); as primeiras informações davam conta de que Gugu havia caído de uma altura de 4 metros, batendo com a cabeça na quina de um móvel. O acidente acarretou em morte cerebral.

A informação foi confirmada no Jornal Nacional. “No horário de Brasília, são 21h09 e neste momento a assessoria do apresentador de TV Augusto Liberato acaba de confirmar a morte de Gugu. Lembrando: Gugu passou as últimas 48 horas internados na UTI de um hospital do estado americano da Flórida porque se acidentou na última quarta-feira. Ele caiu de uma altura de 4 metros e bateu a cabeça. Desde então, havia aquela expectativa sobre a possibilidade de melhora, de recuperação do apresentador. E agora a assessoria do apresentador acaba de confirmar a morte de Gugu Liberato“, relatou, emocionado, o âncora William Bonner.

Antônio Augusto Moraes Liberato tornou-se conhecido do grande público em 1981, quando tornou-se apresentador da faixa Sessão Premiada, no SBT (então TVS) de São Paulo. Ele já atuava, porém, nos bastidores das atrações de Silvio Santos, como produtor. Em 1982, assumiu o nacional Viva a Noite, que lhe conferiu ainda mais fama, além de êxito comercial.

Cinco anos depois, foi contratado pela Globo. Silvio, porém, com problemas nas cordas vocais, negociou a liberação de seu pupilo junto à concorrência. A volta rendeu a Gugu um espaço nos domingos, então ocupados apenas pelo “homem do Baú”. Com o Domingo Legal, lançado em 1993, tornou-se líder de audiência, derrotando o amigo Fausto Silva, à frente do Domingão.

A guerra dos números, porém, implicou num dos episódios mais controversos de sua história: em 2003, o Domingo Legal veiculou uma entrevista com falsos membros da facção criminosa PCC, que ameaçaram figuras de renome, como José Luiz Datena. A atração perdeu relevância e prestígio. O apresentador, contudo, foi isentado de qualquer responsabilidade sobre o ocorrido.

Gugu voltou aos holofotes em grande estilo quando assinou um contrato milionário com a Record, em 2009. O dominical, porém, não correspondeu às expectativas dele e da casa. Em 2013, ele deixou a emissora, restando ainda quatro anos de contrato. Voltou em 2014, através de sua produtora, a GGP. Nos últimos meses, apresentou formatos como Power Couple Brasil e Canta Comigo.

Gugu Liberato deixa a esposa, Rose Miriam di Matteo, e três filhos: João Augusto, de 16 anos, e as gêmeas Marina e Sofia, de 13. Também a mãe, Maria do Céu, de 90 anos.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA