Spotify e Deezer tomam decisão com músicas do DJ Ivis após vídeos de agressão

DJ Ivis
DJ Ivis sofre consequência de plataformas de streaming (Imagem: Reprodução / Instagram)

O DJ Ivis teve uma nova derrota em sua carreira, após a divulgação de vídeos em que aparece agredindo sua ex-mulher, Pamella Holanda. O Spotify e a Deezer, principais serviços de streaming pagos de música, tiraram todas as músicas com o famoso de suas playlists editoriais.

O músico, inclusive, era um dos produtores de maior sucesso do pop brasileiro atual e tinha várias músicas com destaque em playlists nas plataformas. No Spotify, por exemplo, ele tinha: Paredão Explode, com 1.106.821 seguidores, Top Brasil (5.804.985), Meu País Nordeste (198.226) e Pisadinha e Piseiro (241.394).

A informação foi confirmada pelo G1. O Spotify confirmou que tirou as músicas de Ivis de suas playlists editoriais, mas não quis comentar mais o assunto. A Deezer também informou que “removeu todo destaque editorial ao artista, tanto em capas como em posições de playlists”.

Ontem, o RD1 revelou que Ivis começou a sentir no bolso as agressões que fez contra a ex-companheira. Pelo menos seis rádios do estado do Ceará romperam comercialmente com o agressor.

O Grupo Cidade de Comunicação, com emissora afiliada da Record, retirou as músicas do artistas de suas sete emissoras e retransmissoras: Atlântico Sul FM 105.7, Cidade 99.1, Jovem Pan Fortaleza 94.7, Jovem Pan News 92.9, Jovem Pan Jericoacoara 91.7, 89.9 FM e Cidade AM 860.

“Somos contra qualquer tipo de violência e a favor da punição em respeito à integridade de todas as mulheres que sofrem agressão física ou psicológica no ambiente doméstico. Denuncie 180!”, declarou em nota.

A Rádio FM 93, do Sistema Verdes Mares, empresa afiliada da Globo na região, retirou do seu catálogo as músicas de DJ Ivis. “A FM93 é contra todo tipo de violência contra a mulher seja física, verbal ou psicológica e não compactua com esse tipo de comportamento. Desta forma, em virtude da agressão cometida pelo DJ Ivis contra a esposa Pamella Holanda, nós não iremos mais reproduzir nenhuma música dele em nossa programação. Esperamos que justiça seja feita por esta mulher, a filha dela e por todas as que sofrem violência doméstica”, manifestou.

A Rádio Sinal FM, do Grupo Sinal de Comunicação, seguiu as concorrentes e tirou do ar as músicas do cantor. “Ocorre que não se justifica a violência e a Sinal, em hipótese alguma, compactuará com esse tipo de atitude, portanto a partir de hoje tira da programação musical da Rádio Sinal todas as músicas do cantor em questão”, expôs. “Estamos atentos à expressões e atitudes desta natureza e não toleraremos em nenhuma hipótese tais práticas”, completou.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›