Ayrton Senna
A ex-namorada de Ayrton Senna, Adriana Yamin, escreveu biografia Minha Garota (Imagem: Reprodução / Instagram)

A batalha travada entre Adriane Yamin e a escritora Malu Magalhães, que reivindica a autoria da biografia Minha Garota, na qual a herdeira da família que lançou as duchas Corona relata detalhes da sua relação com Ayrton Senna, com quem namorou entre os anos de 1985 e 1987, ganhou um novo capítulo na última semana.

A obra, lançada de maneira independente, foi retirada da plataforma da Amazon na última sexta-feira devido a uma notificação feita pela suposta autora. O livro estava disponível no catálogo tanto na sua versão física quanto na digital. Ambas foram retiradas de circulação após a decisão. As informações são da coluna de Ricardo Feltrin, do UOL.

Malu decidiu entrar com uma ação para exigir o seu nome como coautora, além de indenização por danos morais e de imagem. Ela afirma ter sido contratada como ghost-writer, ou seja, escreveu todo o texto, mas não levou os créditos. Porém, a ex-namorada do piloto teria rescindido o contrato por telegrama em maio do mesmo ano.

Na correspondência, a representante de Yamin teria dito que o motivo para a quebra do acordo seria a “insatisfação com o serviço prestado, uma vez que não foi concluída a 2ª fase”.

O valor acordado seria de R$ 25 mil, mas ela recebeu apenas R$ 10 mil desta quantia e se mostrou surpreendida ao ver que o livro foi lançado, por acreditar que, como o contrato foi rescindido, o projeto seria totalmente abortado.

Malu ainda garante que um determinado trecho do livro comprovaria a sua participação na criação do mesmo. Um perito judicial oficial deverá ser indicado pela Justiça para efetuar uma auditoria e comprovar a reclamação, assim como acontece nos casos de plágio.

A advogada de Yamin, Rosangela Martinelli Campagnolo, confirmou à publicação o vínculo com Malu, mas afirma que o contrato foi rescindido três meses após o início da vigência por ela não ter cumprido os “prazos e nem entregou um produto de qualidade”.

“Estamos colocando à disposição da Amazon os documentos e o registro de autoria na Biblioteca Nacional”, assegurou a advogada, que ainda informou que abrirá um processo civil e criminal contra Malu por difamação.

A escritora, entretanto, discorda das palavras de Rosângela. “Eu escrevi o livro e tenho todas as provas. Ela está ganhando dinheiro com o meu trabalho. Pode me processar na Justiça Civil, criminal, e em qualquer outra. Tenho provas do que fiz”, garantiu ela, que também pretende retirar o livro de outras plataformas como a Livraria Cultura e do site Mercado Livre.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA