Tatá Werneck responde perguntas íntimas e inusitadas de seus seguidores

Tatá Werneck
Tatá Werneck é bem descontraída nas redes sociais (Imagem: Divulgação / Globo)

Tatá Werneck tem mais de 44 milhões se seguidores no Instagram e costuma usar a rede social para interagir com eles. Com seu jeito irreverente e bem humorado, a esposa de Rafael Vitti não costuma fugir das perguntas mais absurdas e às vezes íntimas.

Sobre a gravidez de Clara Maria ou a recente rotina de exercícios físicos da famosa, um seguidor perguntou: “Por que você posta tanta foto da sua barriga?“. Tirando sarro, a atriz rebateu: “Quer que eu poste o quê? Do meu testículo“.

Respondendo a uma questão confusa sobre necessidades fisiológica, Tatá disparou: “Se você não tem controle sobre seu ânus, você não pode sair na rua e nem dirigir“. Já sobre cuidados com a pele, a também apresentadora brincou: “Skincare é coisa de desocupado. Quem tem tempo pra colocar uma máscara e tirar? Passo lama, ovo e um pouco de fezes de porco“.

Me dá uma dica para arrumar um namorado? 28 anos e nada até hoje“, suplicou um fã da artista. A dica foi bem sincerona: “Acho que banho… Vamos ver, vamos tentar“.

Sobre a plataforma de streaming rival da Globoplay, Tatá Werneck revelou que tem dois títulos prediletos: “Eu não vejo Netflix, só vejo a emissora em que eu trabalho… Vis a Vis e Casa de Papel“.

Depois de responder que seria Alacy Balabanian, numa escolha de ser outra pessoa, a titular do Lady Night enalteceu Fábio Assunção: “Um gostoso e talentoso… Gente boa! Foi o corretor, desculpe“. Uma pessoa quis saber dos trabalhos da ídola e mandou: “Tem algum job favorito?“. Fazendo um trocadilho com sexo oral em inglês, ela disparou: “Blowj#b“.

Ainda nesse lado ousado, Tatá ousou ao falar da última coisa que comeu: “Comi um risoto de r#la muito bom“. A esposa de Vitti também contou que “filho de um c#” é seu palavrão predileto e que não aceitaria R$ 100.000 para posar nua: “Não porque eu iria ganhar 100, e gastar 200 pra comprar todas e ninguém ver“.

Pouco depois, veio uma questão filosófica: “É melhor ser rica e odiada, ou ser pobre e amada?“. A atriz começou a falar sério: “Ser amada é só o que importa na vida. Dinheiro é bom porque ajuda a gente, podemos ajudar as pessoas, mas amor é a única coisa que importa“.

Por fim, Tatá Werneck revelou um problema que descobriu pouco antes de dar à luz Clara Maria: “Eu só descobri a diabete gestacional 1 dia antes do parto. Como eu vomitava muito, eu não conseguia fazer aquele exame. Daí fui direto fazer o parto“.

Confira:

Veja mais ›