Telejornais da Record desabam na audiência

Apenas o “Balanço Geral” e o “Cidade Alerta” registram boa audiência na Record; telejornais matinais marcam índices abaixo do esperado.

Publicado por Duh Secco em 28/12/2018

Reinalto Gottino, apresentador do “Balanço Geral SP” (Imagem: Reuber Diirr / RD1)

O mês de dezembro influiu, negativamente, na audiência dos telejornais da Record. Até mesmo os bem-sucedidos “Balanço Geral SP” e “Cidade Alerta” perderam relevância, embora ambos tenham conservado a vice-liderança no ranking das emissoras de TV aberta, conforme ocorreu nesta quinta-feira (27).

O “Balanço Geral”, de meio-dia às 15h, assegurou 8 pontos, com 10 de pico e 18% de participação no número de televisores ligados (share). O jornalístico só chegou aos dois dígitos com o quadro “A Hora da Venenosa”, entre 14h01 e 15h: 10 pontos e 22% de share – o SBT, com “Chaves”, emplacou 9; a Globo, com o “Vídeo Show”, bateu 7.

Já o “Cidade Alerta” registrou 9 pontos, com 13 de pico e 18% de share, das 16h50 às 19h52 – aqui, o SBT ficou com 6. Foi a maior audiência da Record na quinta – embora o noticiário tenha passado longe de repetir o desempenho de dias atrás, quando arrebatou a liderança, vencendo “Malhação: Vidas Brasileiras” e “Espelho da Vida”.

Ontem, contudo, foram os telejornais da manhã que padeceram, de fato: 1,0 ponto para o “Balanço Geral Manhã”; 3,3 para o “São Paulo no Ar” e 4,6 para o “Fala Brasil”. A “Retrospectiva” do jornalismo garantiu apenas 5,5. O “Jornal da Record”, que antecedeu o especial, se saiu melhor: 8,1.

Duh Secco
Escrito por

Duh Secco

Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog Vivo no Viva, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.