Thaeme Mariôto abre o coração e fala sobre quatro perdas gestacionais

Thaeme Mariôto
Thaeme Mariôto sofreu quatro abortos espontâneos (Imagem: Reprodução / Instagram)

Após abrir o coração e falar do aborto que sofreu de uma menina que se chamaria Yasmin, Thaeme Mariôto comentou o assunto nos Stories do Instagram ao receber uma pergunta de uma seguidora.

“Eu vi que postou que teve 4 perdas gestacionais, e vejo que trata desse assunto se referindo a Yasmin. Por que?”, questionou a internauta.

A artista, que já tem Liz e está grávida de Ivy, explicou: “Sim! Porque foi a mais traumática, até por eu nunca ter passado por isso… A única que soube e sexo e dei um nome… A única que consegui descobrir a causa e a que durou mais tempo até a perda para eu poder compartilhar com vocês”.

“As outras gestações perdi muito no início, com cinco semanas no máximo! Mas todas foram muito tristes, óbvio“, completou a famosa, que enfrentou quatro abortos.

Em recente conversa com a Quem, Thaeme Mariôto chegou a abrir o coração sobre o assunto. Ao falar da nova gravidez, a sertaneja disse: “Foi completamente planejada esta gestação. A gente já estava tentando há um tempo e graças a Deus, agora em janeiro, Deus nos abençoou. Aconteceu na hora que tinha que acontecer”.

“Tive quatro perdas gestacionais na vida. Não foi só a da Yasmin. Ainda penso nos outros. Mãe é mãe. A partir do momento em que engravidou, por mais que tenha ficado pouco tempo com você, a gente já imagina todo um futuro, prepara maneiras de contar para o marido, manda para o médico, conta para as pessoas mais próximas… Fiquei meio traumatizada”, afirmou ela.

Demorei até um pouco mais para contar sobre a gestação da Ivy. A maneira com que eu contei para o meu marido foi diferente. Falei: ‘Tô grávida’. Não fiz nada especial porque fiquei com medo de perder de novo”, explicou a cantora, que desabafou: “A gente acaba se blindando e se preparando psicologicamente para o caso de acontecer alguma coisa. É muito triste isso, mas parece que a gente cria uma casca no coração sobre isso”, lamentou.

“Tive seis gestações e fico pensando, era para eu ter seis filhos teoricamente. Mas se tivesse dado certo a Yasmin, não viria a Liz, e as outras duas entre Liz e Ivy, não teria a Ivy. Então acho que Deus escreve certo por linhas tortas. Só Deus para entender os desígnios dele”, finalizou.

Carol Bittencourt
Caroline Bittencourt é jornalista, pós-graduada em Comunicação e Design Digital. Atua como redatora e produtora de conteúdo para redes sociais.
Veja mais ›