Tom Cavalcante lembra censura de eleitores de Bolsonaro e desabafa

Tom Cavalcante
Tom Cavalcante participou do “Conversa com Bial” (Imagem: Reprodução / Globo)

Tom Cavalcante falou sobre a censura que sua personagem, Dra. Darci, sofreu por parte de eleitores do presidente Jair Bolsonaro. Em conversa com Pedro Bial, o humorista desabafou sobre o atual momento em que o político parte para a briga contra as produções nacionais.

“A Dra. Darci está na lista negra”, declarou Bial, dando corda para a discussão. “Já saiu, graças a Deus, conseguiu passar. Se bem que houve um momento de dúvida se ela ia ser aprovada ou não, que eu fiquei muito chateado. Eu não sei de onde vem essa notícia, qual o fundamento”, lembrou Tom.

“Filtros é um nome para censura”, continuou Pedro. “Não pode. No caso da Dra. Darci, houve essa censura e de repente a coisa virou e vai acontecer. Até perguntei para o pessoal da produtora, houve um tumulto ali porque alguém analisou que era um homem que se transformava em uma mulher. Aí fica difícil, né, irmão? Que preguiça”, desabafou o comediante.

Marcos Veras, convidado do talk show, falou sobre o assunto. “A cultura vem tomando algumas porradas, que a gente aparentemente não liga porque continua fazendo. Mas ela vem tomando porradas, é preciso ficar atento”, alertou.

Em meio ao caos, o veterano do humor espera que a visão do atual governo sobre o assunto seja positiva no futuro. “Acredito na sensibilidade de quem está organizando isso. A gente tem que se unir para mostrar, talvez eles não conheçam o que é o retorno para o país, a grana faturada com isso, dando emprego a milhares de famílias. A gente precisa reunir um grupo de artistas, falar com ele e mostrar esse lado, que talvez ele não conheça”, argumentou.

Na trama, Darci, homem, está desempregado, mas vence um concurso para trabalhar em uma rádio. O sujeito é confundido e anunciado como “doutora Darci”, porque o nome que carrega é comum para homens e mulheres. Ele não desfaz a confusão e garante a vaga como Darci, se vestindo de mulher

Veras foi escolhido para viver João Canabrava na “Escolinha do Professor Raimundo”, mas para isso foi até Tom Cavalcante. “Pedi licença, a benção, autorização”, revelou. “Quando me disseram que era ele que ia interpretar o João Canabrava, eu fiquei muito feliz. Se fosse outro, eu ia até pensar”, disse Tom.

O Canabrava original, Cavalcante lembrou que o personagem bêbado foi criado a partir de memórias da infância. “Sempre morei perto de bares, sempre observando e lembro que a primeira vez que vi um bêbado muito engraçado o apelido dele era Jacaré. Eu via os meninos chamando ele de Jacaré e ele ficando P da vida”, recordou.

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.