Transformação de “Bela, a Feia” garante liderança no RJ e em SP

Bela, a Feia
Giselle Itié como Bela / Valentina, em “Bela, a Feia”; reprise levanta audiência da Record (Imagem: Reprodução / Record)

A transformação de Anabela Palhares (Giselle Itié) em Valentina Carvalho levou a Record a disparar na audiência com a reprise de “Bela, a Feia” (2009). A trama conquistou o primeiro lugar, batendo a Globo, tanto em São Paulo quanto no Rio de Janeiro.

No ar das 15h às 15h55, “Bela, a Feia” alcançou 9,7 pontos em São Paulo, com 11 de pico e 23% de participação no número de televisores ligados (share). Na mesma faixa, a Globo amealhou 9,9 de média – por critérios de arredondamento, empate em 10 pontos –; o SBT ficou bem atrás, com 5,1.

Já no Rio de Janeiro, o folhetim escrito por Gisele Joras cravou 11,4 pontos, 12 de pico e 26% de share. Aqui, a Record manteve-se dois décimos à frente a Globo, que consolidou 11,2 de média; o SBT anotou 5 pontos.

Cabe lembrar que “Bela, a Feia” acumula, até o momento, 7,1 de média-geral na Grande São Paulo. Tal número a coloca à frente de todas as produções reapresentadas pelo canal neste horário: “Luz do Sol” (2007), com 6,2; “Ribeirão do Tempo” (2010), também 6,2; “Amor e Intrigas” (2009), com 6,9; e “Prova de Amor” (2005), com 6,5.

Duh Secco é “telemaníaco” desde criancinha. Em 2014, criou o blog “Vivo no Viva”, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.

WordPress Lightbox