TV Aparecida celebra audiência de suas novelas; emissora estreia nova trama em setembro

Irene Esser e Luis Gerónimo Abreu, como Beatriz e João André, protagonistas de “Coração Esmeralda” (Imagem: Divulgação / TV Aparecida)

A TV Aparecida estreia, em setembro, a novela venezuelana “Coração Esmeralda”, produzida pela Venevisión TV. A trama dá continuidade aos horários dedicados a folhetins, desde a exibição de “A Padroeira” (2001), da Globo, ano passado: 19h, com reapresentação às 22h30.

O objetivo de “Coração Esmeralda”, claro, é fortalecer o hábito de consumo de novelas na casa – mantido com “O Direito de Nascer” (2001), produção da JPO, originalmente veiculada no SBT.

Com “A Padroeira” e “O Direito de Nascer”, o prime time da TV Aparecida cresceu 7% (entre 18h e 23h30), alcançando 4,6 milhões de indivíduos. Os dados são referentes à TV aberta na praça São Paulo, entre 2017 e 2018. No PNT (Painel Nacional de Televisão), a emissora alcançou 13 milhões de indivíduos, entre TVs aberta e fechada, segundo dados do Kantar Ibope Media.

Cabe salientar que “A Padroeira” conquistou média de 0,44 ponto; em 12 de outubro de 2017, a trama de Walcyr Carrasco levou a TV Aparecida ao 5º lugar no ranking das TVs abertas em São Paulo, com 1,56 de pico. Já “O Direito de Nascer” registrou o 6º lugar, com 0,92 de pico, no dia 6 de julho.

Sobre os bons números, Padre William Betonio, diretor de programação da TV Aparecida, afirma: “Fizemos uma experiência com a exibição da novela “A Padroeira” em comemoração aos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida e o nosso público respondeu muito bem. Por isso, continuamos investindo nesse gênero, sempre com uma escolha muito criteriosa. Esse crescimento de audiência é muito importante porque representa mais pessoas tendo contato com a boa mensagem que a TV Aparecida deseja transmitir para as famílias brasileiras”.

Com “Coração Esmeralda”, a emissora também reforça o apoio que vem dando ao projeto Santuário Ecológico, que promove uma campanha de conscientização em prol da natureza e ações como reflorestamento por parte do Santuário Nacional de Aparecida. No centro da trama está a mensagem de preservação ambiental, transmitida pela protagonista, a ativista ecológica Beatriz (Irene Esser).

Entre “O Direito de Nascer” e “Coração Esmeralda”, a TV Aparecida ocupará os horários das 19h e das 22h30 com a série italiana “Mistérios no Convento”, já exibida pelo canal. Serão duas temporadas, no ar entre 9 de agosto e 15 de setembro.

Saiba Mais:

Bruno Cabrerizo é escalado para especial de Natal na Globo

SBT agenda estreia de “Carrossel”, substituta de “Amanhã é Para Sempre”

Duh SeccoDuh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog "Vivo no Viva", repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›