TV Cultura
TV Cultura está sob nova direção (Imagem: Reprodução / TV Cultura)

A TV Cultura está disputando uma licitação pública da Câmara Municipal de São Paulo para gerenciar a TV Câmara. Na disputa, o canal entrou pedindo R$ 9,5 milhões por ano.

O mistério é que só de folha de pagamento o gasto é de R$ 9,25 milhões ao ano. Depois tem custos de equipamentos, carros, cenários, equipamentos complementares e outras despesas de produção dos programas.

Ou seja, a TV Cultura vai receber de um lado e gastar tudo de outro e não ter lucro algum, se é que não terá prejuízo.

Aí eu me lembrei que a TV Cultura, que é gerenciada pela Fundação Padre Anchieta, recebe dinheiro do Governo do Estado de São Paulo. A última vez que a mídia noticiou eram R$ 80 milhões ao ano.

Então a TV Cultura pode entrar na disputa sem ganhar nada porque não precisa se preocupar com salários de funcionários porque no fim do ano a conta é fechada com dinheiro público.

Eu escrevo TV Cultura para os leitores terem a identificação porque o nome é Fundação Padre Anchieta, que no passado foi criada com o único objetivo de assumir o passivo da TV Cultura, que era propriedade do milionário Assis Chateaubriand (1892-1968), dono da TV Tupi.

Parece que a direção da Câmara Municipal está olhando as árvores por cima e não sabe ou não quer saber onde estão os arbustos.

🔔Boletim RD1 | Notícias dos Famosos