Anitta e Susana Vieira
Anitta esclareceu suposto mal-estar com Susana Vieira (Imagem: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

O vídeo em que Susana Vieira apareceu como fã pedindo uma palavrinha com Anitta nos bastidores do “Criança Esperança” causou polêmica na internet. A cantora veio a público e se pronunciou sobre o ocorrido.

No Instagram, a funkeira explicou que o vídeo feito por Susana foi uma brincadeira e tudo foi roteirizado: “Era a brincadeira que ela estava fazendo, no texto. Essa era a piada, de ela tentando entrar (no camarim)”.

Após o climão criado pela própria atriz, a brincadeira terminou e ela entrou no camarim de Anitta. “Depois ela entrou. A gente é amiga e tem o telefone uma da outra”, esclareceu Anitta, que considerou a web “chata”.

Thiago Fortes, cabeleireiro da famosa, se intrometeu: “E ela (Anitta) não está começando, porque a Susana Vieira não tem paciência para quem está começando”. Anitta deu risada, e depois, completou: “Gente doida, vamos lavar uma louça”.

No vídeo, Susana surgiu na porta do camarim onde estava Anitta e pediu para que fosse recebida. “Dá para vocês me atenderem? Anitta! É Susana Vieira! Será que ela pode dizer um ‘oi’ para mim ou não? É assim, gente, uma dificuldade. Os atores são mais assim à vontade… A gente fala com todo mundo”. Segundos depois, Anitta apareceu e chamou Susana, que entrou no camarim.

View this post on Instagram

Susana Vieira MITANDO no @morridesungabranca

A post shared by Leo Dias (@leodias) on

Susana Vieira reage a desabafo de ator sobre lei de abuso de autoridade

Susana Vieira praticamente assinou embaixo o desabafo de Nelson Freitas sobre a lei de abuso de autoridade que está próxima de ser sancionada. A votação feita pelo Câmara dos Deputados em regime de urgência provocou reações entre juízes, procurados, parlamentares e famosos.

“Obrigada, Nelson Freitas. Você resumiu nossa indignação!”, declarou a atriz. Em vídeo, o ator da Globo manifestou a sua indignação com a lei que está no Congresso e que pode beneficiar autoridades.

A lei, que foi enviada para a sansão do presidente Jair Bolsonaro (PSL), criminaliza abusos cometidos por servidores públicos, juízes, membros do Ministério Público e das Forças Armadas. O texto-base tem divido opiniões.

“A política investe contra interesses da nação, como no caso dessa votação em regime de urgência da lei de abuso de autoridade, demonstra que parte significativa do Congresso não tem a menor vocação e nem vontade de combater de fato a impunidade e o escárnio da corrupção”, desabafou Nelson no vídeo.

“Essa lei de abuso de autoridade é um golpe as instituições democráticas, a lisura, a independência de investigações criminais. E nas suas entrelinhas se percebe o quão longe eles podem ir no desespero de se safar das garras da lei, da opinião público e da justa punição”, continuou, pedindo para que o presidente não sancione a lei.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos