Viviane Araújo celebra um ano de casamento civil e se declara para esposo

Viviane Araújo
Viviane Araújo postou fotos com Guilherme Militão (Imagem: Reprodução / Instagram)

Viviane Araújo abriu o coração no Instagram nesta sexta-feira (13) ao celebrar o primeiro ano de casada no civil com Guilherme Militão.

publicidade

Ao postar fotos do dia importante, a atriz escreveu: “Um ano hoje que falamos o nosso “Sim” no civil, mas esse sim eu já tinha falado pra mim mesma no primeiro dia em que te beijei, meu amor”.

“E a cada dia que passa da minha vida eu tenho mais e mais a convicção que esse foi o “Sim” que transformou a minha vida!”, afirmou a atriz, que está esperando um filho com Militão. Ela ainda destacou:

publicidade

Veja Também

“Amor, você é o melhor marido, melhor amigo, melhor companheiro, e eu a mais afortunada das mulheres. Você me faz feliz em tudo e em cada dia desse ano que compartilhamos juntos, você me fez sentir a mulher mais amada, respeitada e admirada desse mundo e ainda me deu o melhor de todos os meus presentes, o nosso Joaquim!”.

“Que nosso amor dure pra eternidade, com as bençãos de Deus! Te amo”, finalizou a famosa.

publicidade

Viviane Araújo fala sobre assunto importante

Cabe lembrar que a musa está grávida graças ao processo de fertilização in vitro com um óvulo doado. Durante sua participação no podcast Só Se For Agora, a atriz defendeu a doação de óvulos e explicou:

“Sempre tive sonho de ser mãe, mas sempre fui adiando por conta de trabalho, Carnaval, foi passando o tempo. Nem me liguei na questão de ter me resguardado na questão médica do assunto, poderia ter congelado óvulos”.

“Eu não tinha tanto conhecimento e acesso, de pessoas que pudessem me abrir. ‘Quando der, Deus vai fazer’. Mas pra mulher chega a uma certa idade e fica complicado”, afirmou a mamãe de Joaquim.

publicidade

“O meu foi com óvulo doado. Tem muita barreira e muito preconceito ainda, de algumas mulheres não aceitarem, ou marido e família que não aceitam, dizendo que ‘filho de óvulo doado não vai ser seu’”, contou Vivi.

“Se você tem o desejo, se você quer ser mãe, você pode adotar, é o sentimento de ser mãe. Não importa se é óvulo doado, se é seu, se é adoção. Sempre que eu puder falar sobre isso, é muito importante que isso fique bem nulo, porque realmente a mulher tenta várias vezes e resiste em não querer a ovodoação“, explicou.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Carol Bittencourt
Brasileira vivendo em Portugal, Caroline Bittencourt é jornalista, pós-graduada em Comunicação e Design Digital. Atua como redatora e produtora de conteúdo para as redes sociais. Colabora com o RD1 desde 2018. Ama viajar, seja chegando em um novo destino ou em frente à TV assistindo uma boa série.
Veja mais ›