Alexandre Frota critica governo e diz que ministro de Bolsonaro escuta Ludmilla

Alexandre Frota
Alexandre Frota voltou a fazer críticas ao governo no Twitter (Imagem: Reprodução / Facebook)

Crítico de governos de esquerda e ex-apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o deputado federal por São Paulo, Alexandre Frota (PSDB), voltou a detonar membros do governo e, de quebra, falou sobre a Lei Rouanet.

Em dois tuítes, o político disparou críticas e comentou sobre o discurso do presidente, que não estaria sendo cumprido à risca. Em dos posts, ele compartilhou uma matéria do Estadão e soltou o verbo contra Camilo Calandreli, secretário de Fomento e Incentivo à Cultura.

“Secretário diz que Rouanet é benéfica e é natural que conservadores queiram recursos. Bolsonaro na campanha prometeu acabar com a farra da Cultura que a Rouanet era tóxica. O seu Governo até agora gastou mais que os outros”, escreveu o ex-ator pornô.

Em outra publicação, Alexandre Frota também falou a respeito do  ex-ministro do Desenvolvimento Social e atual Ministro da Cidadania do governo Bolsonaro, Osmar Terra, que criticou publicamente a música Verdinha, de Ludmilla, dizendo ser lobby para a maconha.

“Ministro? Osmar TREVA anda ouvindo Ludmilla. Esse senhor está preocupado com o lobby da maconha. Ajudou a afundar a Cultura com aval do Bolsonaro, foi banido de lá e ainda não mostrou nada no Ministério do Sono comandado por ele. Para de se preocupar com a Ludmilla”, escreveu o deputado, completando com um emoji de dedo do meio.

Muitos internautas criticaram a postura de Frota. “Para que já tá feio, irmão”, aconselhou um seguidor.

“É tesão ou coração partido esse lance de Bolsonaro com você”, questionou outro usuário. “Você escreve pior que o ministro da educação. ImpreCionante”, ironizou mais um internauta.

https://twitter.com/MauricioNardiJr/status/1215741827720056833?s=20

Alexandre Frota revela ter indicado ex-autor global como secretário de Cultura

Hoje deputado federal por São Paulo, Alexandre Frota (PSDB) surpreendeu os seguidores ao reclamar por não ter uma indicação para a área da cultura atendida pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido). O nome, inclusive, tem passagem importante pela Globo.

No Twitter, Frota revelou que indicou o nome de Carlos Lombardi ao governo, mas, sofreu interferência. “Iniciamos 2019 indicando Carlos Lombardi, um dos maiores autores de novelas e especiais para o cargo de secretário de Cultura”, revelou.

Em seguida, o ex-ator pornô citou a recusa e criticou a atual situação da área no país. “Mais técnico impossível [Lombardi] e Osmar Terra [atual Ministro da Cidadania] interferiu. Hoje, a cultura estaria respirando e não estaria um caos como se encontra no momento”, disparou.

João Amaro acompanha o mundo da TV e Famosos, assiduamente, desde 2008. É jornalista formado, tem experiência no jornalismo digital, passagens por vários veículos de comunicação, mas se achou no RD1. No Twitter, ele é @_joaoamaro.

WordPress Lightbox