Ana Maria Braga detona vazamento de abuso sofrido por Klara Castanho

Ana Maria Braga no Mais Você
Ana Maria Braga detona vazamento de abuso sofrido por Klara Castanho (Imagem: Reprodução / Globo)

Na manhã desta segunda-feira (27), Ana Maria Braga se pronunciou sobre o caso de Klara Castanho no começo do Mais Você.

publicidade

“Eu não poderia começar o programa de hoje sem deixar de manifestar o meu carinho, a minha solidariedade e minha indignação com tudo o que tem acontecido com a linda Klara Castanho”, começou dizendo.

Logo depois, a apresentadora explicou o que aconteceu. “A Klara, como vocês sabem, foi estuprada, engravidou e decidiu entregar o bebê para a adoção. A história íntima vazou e essa menina teve sua vida exposta em uma coisa que era só dela”, afirmou.

publicidade

Veja Também

Ana Maria Braga ainda detonou os responsáveis pelo vazamento. “Pessoas que se dizem jornalistas, comunicadores, influencers, mas que desconhece a ética e o respeito humano. Faltou ética também aos profissionais do hospital que tem o dever… Dever e a pessoa tem o direito de preservar o sigilo de qualquer paciente”, acrescentou a artista.

Hospital em que Klara Castanho ficou internada se pronuncia sobre vazamento de dados

O hospital em que Klara Castanho ficou internada, em São Paulo, informou que será aberta uma sindicância interna para investigar a denúncia feita pela atriz. A famosa, ontem (25), contou que uma enfermeira teria ameaçado divulgar à imprensa informações sigilosas sobre a entrega para adoção de bebê fruto de um estupro.

No comunicado, divulgado ao G1, a instituição declarou que “tem como princípio preservar a privacidade de seus pacientes bem como o sigilo das informações do prontuário médico. O hospital se solidariza com a paciente e familiares e informa que abriu uma sindicância interna para a apuração desse fato”.

Klara Castanho, cabe lembrar, publicou um relato em suas redes sociais em que revelou que foi estuprada, engravidou e decidiu entregar o bebê diretamente para adoção.

publicidade

Mais cedo, o Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) também anunciou que fará uma apuração sobre o caso. Em nota, o Coren-SP disse que compete ao conselho investigar situações em que haja infração ética praticada por profissional de enfermagem e adotar as medidas previstas no Código de Processo Ético.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Henrique CarlosHenrique Carlos
Apaixonado por televisão e cinema, desde 2009 trabalha com internet. Já passou por grandes veículos de comunicação e teve experiência no rádio. Atualmente estuda para continuar crescendo na área e pode ser acompanhado através do perfil @henriquethe2 no Twitter.