Andressa Urach detona “vibe da empatia” e adianta novos rumos de sua vida

Andressa Urach
Andressa Urach detona “vibe da empatia” e adianta novos rumos de sua vida (Imagem: Reprodução / Instagram)

Andressa Urach é uma personalidade da mídia que acumulou polêmicas até 2014, quando passou por graves problemas ao ter que retirar o hidrogel de suas coxas. Em 2015, escreveu um livro super vendido, se batizou na Igreja Universal e agora adota um novo comportamento. Nas redes sociais, resolveu debater assuntos bem abrangentes.

A ex-participante da sexta temporada de A Fazenda postou uma foto usando luvas de boxes e refletiu sobre o peso da palavra empatia: “A gente precisa entender o lugar do outro! Está lutando contra ou à favor? Todo mundo quer empatia e vive repetindo ‘fulano não sabe se colocar no meu lugar’. Tá, algumas pessoas sabem lidar melhor com as emoções e aprenderam a ponderar antes de sair falando tudo o que vem à cabeça, mas a gente sabe que a maioria arrasadora não lida tão bem assim”.

Vivemos tentando entender os nossos próprios sentimentos, controlar as próprias emoções… A gente mal sabe lidar com a gente mesmo, quem dirá se colocar no lugar do outro! Só que tem uma galera aí nessa ‘vibe da empatia’, confundindo tudo, achando que respeitar as escolhas é se colocar, literalmente, no lugar do outro, como se ela fosse a protagonista da história alheia”, continuou Urach, apontando o ponto que problematizou no conceito citado acima.

Quando a gente vê, a pessoa sabe a solução para todos os problemas da nossa vida, conhece formas muito mais fáceis de conviver, e aponta o dedo com uma propriedade que parece ter sido dada a ela pelo próprio Deus, tamanha autoridade que exerce. Temos personalidades, experiências de vida, círculos sociais, estrutura cultural, criação pedagógica e vários outros aspectos que nos formaram bem diferente um dos outros… Cada um tem a sua história! Essa é a beleza da coisa, somos seres ímpares. Entender o lugar do outro e ter verdadeira empatia não acontece quando a gente julga, compara, e analisa a vida alheia pelo nosso viés somente. Isso nunca vai funcionar”, prosseguiu a mãe de Arthur, esclarecendo onde enxerga erros naqueles que dizem exercer a empatia.

Ao finalizar o desabafo, Andressa Urach clareou uma solução para a problemática que criou: “É aí que entra o jeitinho de falar, o momento adequado, as motivações que nos levam a querer opinar na vida do outro e etc. Somente os seus pés são capazes de sentir se o sapato está apertado. Talvez para o outro fique até folgado! A gente precisa olhar o outro como indivíduo e é aí que entra o verdadeiro respeito. Ao invés de dizer que o sapato dele está apertado, você seria capaz de oferecer um calçado mais adequado para que ele vista, ou estaria pronto pra fazer uma massagem e tirar seus calos?”.

Num post mais recente, agora sentada em frente a seu notebook, a famosa adiantou duas novidades de sua vida e uma importante decisão: “Minha faculdade começa amanhã e eu quero me dedicar ao que estarei fazendo. Vou começar um curso de barbearia com o Arthur e estamos muito empolgados com outros projetos pra desenvolvermos juntos. Não estou fechando o meu perfil, mas vou tirar um tempinho só pra mim, agora”.

Confira:

 

Ver essa foto no Instagram

 

A GENTE PRECISA ENTENDER O LUGAR DO OUTRO! ??‍♀️ ESTÁ LUTANDO CONTRA OU À FAVOR?? ? Todo mundo quer empatia e vive repetindo “fulano não sabe se colocar no meu lugar!” Tá, algumas pessoas sabem lidar melhor com as emoções e aprenderam a ponderar antes de sair falando tudo o que vem à cabeça, mas a gente sabe que a maioria arrasadora não lida tão bem assim. . Vivemos tentando entender os nossos próprios sentimentos, controlar as próprias emoções… a gente mal sabe lidar com a gente mesmo, quem dirá se colocar no lugar do outro!! Só que tem uma galera aí nessa ‘vibe da empatia’, confundindo tudo, achando que respeitar as escolhas é se colocar, literalmente, no lugar do outro, como se ela fosse a protagonista da história alheia. Quando a gente vê, a pessoa sabe a solução para todos os problemas da nossa vida, conhece formas muito mais fáceis de conviver, e aponta o dedo com uma propriedade que parece ter sido dada a ela pelo próprio Deus, tamanha autoridade que exerce. . Temos personalidades, experiências de vida, círculos sociais, estrutura cultural, criação pedagógica e vários outros aspectos que nos formaram bem diferente um dos outros… Cada um tem a sua história! Essa é a beleza da coisa, somos seres ímpares. Entender o lugar do outro e ter verdadeira empatia não acontece quando a gente julga, compara, e analisa a vida alheia pelo nosso viés somente. Isso nunca vai funcionar. . É aí que entra o jeitinho de falar, o momento adequado, as motivações que nos levam a querer opinar na vida do outro e etc. Somente os seus pés são capazes de sentir se o sapato está apertado. Talvez para o outro fique até folgado! A gente precisa olhar o outro como indivíduo e é aí que entra o verdadeiro respeito. Ao invés de dizer que o sapato dele está apertado, você seria capaz de oferecer um calçado mais adequado para que ele vista, ou estaria pronto pra fazer uma massagem e tirar seus calos? Rsrs . Amanhã vou contar pra vocês sobre o poder que algumas palavras têm na vida da gente e na vida do outro. Acompanhe!!

Uma publicação compartilhada por Andressa Urach (@andressaurachoficial) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Andressa Urach (@andressaurachoficial) em