Anunciante de Sikêra Jr deleta perfis em rede social após reclamações de clientes

Sikêra Jr
Sikêra Jr faz patrocinador sumir das redes sociais após reclamações de clientes (Imagem: Reprodução / RedeTV!)

Patrocinadora master do Alerta Nacional, na RedeTV!, a Ultrafarma foi alvo de milhares de reclamações em suas redes sociais por apoiar Sikêra Jr, que há pouco mais de uma semana chamou os homossexuais de “raça desgraçada”.

Não só a rede de farmácias foi alvo de reclamações. Sidney Oliveira, dono da empresa, desativou sua conta pessoal por causa da avalanche de reclamações.

Desde o dia 28 de junho, data em que é comemorada o Dia do Orgulho LGBTQIA+, o grupo Sleeping Giants promoveu uma campanha cobrando todas as empresas parceiras do policialesco da RedeTV!.

Até o momento, 24 marcas já romperam com Sikêra Jr e seus dois programas, o Alerta Nacional, exibido para todo o país, e o Alerta Amazonas, exibido para Manaus e região.

Na última sexta-feira (2), a Ultrafarma se manifestou no Instagram, tentando se eximir da responsabilidade pelo ataque homofóbico de Sikêra Jr, mas não funcionou. As críticas se tornaram ainda maiores.

“Nós da Ultrafarma gostaríamos de esclarecer que o posicionamento dos apresentadores e/ou emissoras onde anunciamos nossos produtos não necessariamente representa a nossa posição corporativa”, declarou em nota.

A Flex Farma e a AmazonGás anunciaram a suspensão do patrocínio no programa Alerta Amazonas, exibido pela TV A Crítica, na região de Manaus. As duas redes se uniram aos seguintes anunciantes que também deixaram os programas de Sikêra Jr: MRV Engenharia, HapVida, Tim Brasil, Magazine Luiza, Nivea Brasil, Ford Brasil, Betsul, Casas Bahia, Novo Mundo, Delinea Corpus, Caixa, Yamaha, Faculdade Única, Ipok e Sorridents.

O jornalista em questão chamou a comunidade LGBTQIA+ de “raça desgraçada”“Vocês precisam de tratamento! Que tara é essa de pegar as crianças do nosso Brasil?”, questionou o apresentador em razão da propaganda do Burger King.

“A gente está calado, engolindo essa raça desgraçada, mas vai chegar um momento que vamos ter que fazer um barulho maior. Deixa a criança crescer, brincar, descobrir por ela mesma. O comercial é podre, nojento”, disparou. “Isso não é conversa para criança. O cara que criou essa campanha é um vagabundo. Nojo de vocês. Isso é pedofilia e abuso infantil”, acusou.

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›