Ao vivo, Rodrigo Bocardi leva fora de metroviário e cena viraliza

Rodrigo Bocardi
Rodrigo Bocardi conversa com metroviário e é surpreendido com resposta (Imagem: Reprodução / Globo)

Rodrigo Bocardi foi surpreendido por uma resposta em tom de protesto do senhor Altino de Melo Prazeres Júnior, presidente do Sindicato dos Metroviários de SP, convidado para uma entrevista ao vivo no Bom Dia São Paulo na última terça-feira (28). O apresentador criticou abertamente a greve dos metroviários e recebeu uma resposta forte do sindicalista.

A polêmica começou quando o global questionou a legitimidade da greve em meio à pandemia do novo coronavírus. “Como o sindicato enxerga uma greve, em meio à pandemia, de um serviço essencial que transporta milhões de pessoas que tiveram redução de seu salário, que estão em busca de emprego? Vocês acham razoável uma paralisação no meio de uma pandemia?”, questionou.

Seu Altino respondeu citando uma reportagem do G1, o portal de notícias da Globo, sobre o enriquecimento dos bilionários durante a pandemia. “É justo os mais ricos, os bilionários desse país, ficarem mais ricos na pandemia? Tá errado. A luta dos metroviários foi para resistir, para que a gente mantenha o nosso nível de vida”, rebateu.

Em seguida, devolveu para Rodrigo Bocardi com uma pergunta: “A pergunta é: por que os bilionários ficam mais ricos e os trabalhadores têm que pagar o custo desta crise que eles mesmos criaram?”.

O momento viralizou na internet. O apresentador Gregorio Duvivier compartilhou o vídeo e debochou da fala final do contratado da Globo: “Agradeço sua participação, Altino”. Apenas o post de Duvivier atingiu mais de 580 mil visualizações em menos de 24 horas.

Confira a repercussão na web:

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.