Apoiadores de Bolsonaro chamam a Globo de lixo; Fátima esconde críticas

As declarações do presidente Jair Bolsonaro, retrucando uma reportagem da Globo exibida no Jornal Nacional dessa terça-feira (29), ainda estão dando o que falar nas redes sociais.

Publicado por Da Redação em 30/10/2019

Bolsonaro

Bolsonaro fica irado com a Globo em live no Facebook (Imagem: Reprodução / Facebook)

As declarações do presidente Jair Bolsonaro, retrucando uma reportagem da Globo exibida no Jornal Nacional dessa terça-feira (29), ainda estão dando o que falar nas redes sociais.

Por meio do Twitter, os adeptos ao Governo Federal compartilharam uma enxurrada de posts criticando a emissora e a postura editorial do telejornal apresentado por William Bonner e Renata Vasconcellos.

Usando a hashtag #GloboLixo, muitas pessoas criticaram o canal. “A Rede Globo de Absurdos, dessa vez, passou de todos os limites! Insinuar a participação do presidente da República na morte da Marielle Franco é desfaçatez, desrespeito e perversidade. A emissora mais medíocre da história brasileira, precisa responder à tamanha canalhice”, disparou uma usuária da rede social.

Na manhã desta quarta-feira (30), Fátima Bernardes abriu o Encontro e, como de costume, leu as hashtags que estão em alta nas redes sociais. A apresentadora destacou o nome da vereadora assassinada Marielle Franco. O processo que investiga o crime está ligado, indiretamente, ao nome do presidente Jair Bolsonaro.

Fátima explicou o motivo da menção, porém, não exibiu a tag #GloboLixo, que está em alta como um dos assuntos mais discutidos no Brasil.

Fátima Bernardes

Fátima Bernardes leu as tags da internet (Imagem: Reprodução / Globo)

Entenda o caso

Depois de esbravejar contra a Globo em transmissão ao vivo em rede social, Jair Bolsonaro (PSL) chamou a emissora de “canalha” e ainda a comparou com um canal de esgoto.

O presidente postou uma foto montagem, que mostra a logomarca da Globo como se fosse um canal de esgoto, e escreveu na legenda: “Canalhas”.

A “guerra” travada entre as duas partes aconteceu logo depois do Jornal Nacional divulgar uma reportagem sobre a menção ao nome do político na investigação do assassinato de Marielle Franco (PSOL).

De acordo com o telejornal, a simples citação ao nome do presidente pode levar o caso a ser investigado pelo STF (Supremo Tribunal Federal), devido ao foro por prerrogativa de função.

Em transmissão direto da Arábia Saudita, onde está em visita oficial, o presidente apareceu bastante irritado e ofendeu a Globo. Ele disse que não perseguiria a emissora, mas que só aprovaria a renovação de sua concessão se o processo estivesse “enxuto”.

“Isso é uma patifaria, TV Globo! TV Globo, isso é uma patifaria!”, começou ele. “É uma canalhice o que vocês fazem. Uma ca-na-lhi-ce, TV Globo. Uma canalhice fazer uma matéria dessas em um horário nobre, colocando sob suspeição que eu poderia ter participado da execução da Marielle Franco, do PSOL”, disse.

“Temos uma conversa em 2022. Eu tenho que estar morto até lá. Porque o processo de renovação da concessão não vai ser perseguição, nem pra vocês nem para TV ou rádio nenhuma, mas o processo tem que estar enxuto, tem que estar legal. Não vai ter jeitinho pra vocês nem pra ninguém”, completou Bolsonaro.

Da Redação
Escrito por

Da Redação

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.