Após crítica de Neymar, Casagrande compara jogador com Bolsonaro e desabafa

Casagrande
Casagrande teceu muitas críticas a Neymar (Imagem: Reprodução / Globo)

Walter Casagrande Jr. decidiu reagir contra uma declaração de Neymar, que criticou os torcedores brasileiros que estão torcendo para a Argentina na Copa América. No Seleção SporTV, desta sexta-feira (9), o comentarista falou sobre a situação do país em meio à pandemia da covid-19.

“Torcer para a seleção brasileira é uma agulha no palheiro no contexto do universo de patriota. Ficar bravo com quem dizer que vai torcer para a Argentina e não ficar bravo com mais de 500 mil mortes no país, que o governo não comprou vacina, dos escândalos da ‘rachadinha’, de CPI e de excessivas ações da polícia em morros do Rio de Janeiro?”, questionou o famoso ao vivo.

Casagrande seguiu: “Eu nunca vi o Neymar falar que o governo tem que comprar vacina, que as pessoas têm que vacinar, que não podem escolher a vacina, usar máscara e para fazermos isolamento social. Eu nunca vi o Neymar ficar bravo com os problemas de verdade dos brasileiros”.

“O Neymar se sente brasileiro só quando o problema é torcer para a Argentina? Ele acha que ser brasileiro é isso?”, completou o ex-jogador, furioso.

A fala do comentarista da Globo foi feita após, nesta quinta-feira (8), Neymar publicar um texto na ferramenta Stories do Instagram no qual dizia ser brasileiro “com muito orgulho e com muito amor” e destacou que jogar na Seleção Brasileira sempre foi um sonho.

“Se tem Brasil, eu sou Brasil. E quem é brasileiro e faz diferente? Ok, vou respeitar, mas vai para o caralh*, né?”, disparou o craque da Seleção ainda no texto.

Além do desabafo no SporTV, Casagrande também fez um texto para o GE sobre o assunto. Ele ainda falou que Neymar era um “súdito” de Bolsonaro. “O problema maior é que essa seleção não tem nenhuma identificação com os torcedores brasileiros, e o Neymar já faz alguns anos que se tornou o jogador mais antipático, debochado e desrespeitoso do futebol mundial. Aí fica claro porque muitos torcem sempre para as outras seleções”, afirmou.

“O presidente Jair Bolsonaro e seu súdito Neymar deixaram os argentinos motivados para essa final porque, como os dois não respeitam ninguém, falaram coisas que transformaram essa partida como a mais importante da história para os nossos vizinhos. Vão jogar com muita gana, como sempre, mas desta vez estão mordidos pelas falas dos nossos falastrões”, concluiu.

Luiz Fábio AlmeidaLuiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›