Apresentadora do TV Fama “janta” Adriana Sant’Anna e dá aula de combate ao racismo

TV Fama
Alinne Prado deu aula sobre racismo estrutural ao comentar polêmica de Adriana Sant’Anna (Imagem: Reprodução/ RedeTV!)

Alinne Prado decidiu dedicar um momento do TV Fama, da RedeTV!, para fazer um posicionamento firme contra uma polêmica envolvendo Adriana Sant’Anna. O desabafo da apresentadora foi feito na última sexta-feira (25), logo após uma reportagem sobre o assunto.

A ex-BBB, cabe lembrar, usou o seu perfil no Instagram para reclamar do preço cobrado pelas faxineiras na Flórida, nos Estados Unidos. Ela ainda disse que estava à procura de uma pessoa que realize todas as tarefas domésticas, mas não encontra.

No programa de fofocas, então, Alinne Prado reagiu: “O nome disso aí é ‘Síndrome da Sinhazinha’. Aqui no Brasil, infelizmente, a gente não teve uma abolição que aconteceu de fato e até hoje temos resquícios de uma colonização escravocrata. Deve ser muito difícil não poder escravizar ninguém, né Adriana?”.

“Deve ser muito desafiador muito desafiador ter que limpar a própria privada que você, o seu marido, seus filhos sujam. Aqui no Brasil nós temos uma lei que regulamenta a profissão da empregada doméstica. Doméstica, por exemplo, é uma nomenclatura que a gente usa por conta da domesticação que acontecia com as mucamas que, no passado, eram tratadas como animais”, comentou a famosa.

A apresentadora do TV Fama ainda deu uma aula sobre racismo estrutural e lembrou que aqui existe toda uma arquitetura ainda que é do tempo colonial. “Por exemplo, na cozinha americana o que você vê? Aquela cozinha aberta, que você tem aquele trato com as pessoas que estão cozinhando e limpando. Agora, aqui no Brasil, a cozinha é fechada, tapada e tem até entrada de serviço, para você não ter não ter contato com os empregados”, declarou ela.

“Aqui no Brasil, a gente tem tem o salário mínimo para as empregadas, agora por conta da PEC das empregadas domésticas. A gente tem horário de descanso. Mas infelizmente ainda tem muitas mulheres que trabalham na informalidade, especialmente porque o patrão não quer pagar os devidos direitos. Nos Estados Unidos, não. Lá não tem bagunça não”, disparou Prado.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›