Armando Babaioff relembra personagem gay em Tititi e diz ter recebido cartas de presidiários

Armando Babaioff
Armando Babaioff relembra personagem de Tititi (Imagem: Divulgação / Globo)

Armando Babaioff relembra com carinho a sua participação em Tititi, novela reprisada atualmente no Vale a Pena Ver de Novo, da Globo. Ainda em 2010, quando gravava a trama, Claudia Raia o pegou pelo braço e o levou para caminhar numa praia de Saquarema antes da primeira sequência dos dois.

Entrei depois do 100º capítulo. Claudia foi muito técnica comigo e me explicou quais eram os espaços onde meu personagem poderia crescer”, disse em entrevista ao colunista Zean Bravo.

Seu personagem, o surfista Thales, acaba se casando com Jaqueline (Claudia) para recuperar a sua herança, porém termina a história com Julinho (André Arteche), seu grande amor.

Foi o personagem que me deu um pontapé na TV. A trama abordava uma relação homoafetiva com profundidade, não havia julgamentos. Quando li o texto, pensei: ‘Que moderno. Depois disso não pode voltar a ter personagem gay caricato’. Foi um divisor de águas”, afirmou.

O artista garantiu que até hoje é lembrado pelo papel. “Muita gente me diz: ‘Você foi meu crush naquela novela’. Eu recebia cartas de muitos jovens, de homens mais velhos e de presidiários do Brasil inteiro que se viram retratados no personagem”, revelou.

Seu último personagem na televisão foi o detestável Diogo, de Bom Sucesso. No final de agosto, ele inicia as gravações de um novo projeto para uma plataforma de streaming e também pretende voltar aos teatros ainda este ano com a peça Tom na Fazenda. Além disso, está nos seus planos um novo espetáculo, desta vez um monólogo.

Recentemente o ator se envolveu numa polêmica para além da arte. Politicamente ativo e com posicionamento firme e bem definido, ele soltou o verbo contra o secretário Especial da Cultura do governo federal, Mario Frias. No Twitter, o ator chamou o outro famoso de racista, após polêmica com militante, e acabou bloqueado na rede social.

Não que eu esteja preocupado com isso. Mas o que o Mario Frias, o otário-racista, vai fazer depois que esse governo passar?“, questionou o global.

Armando Babaioff também rebateu a fala de Mario Frias contra Jones Manoel: “Sujo é você, @mfriasoficial. Sujo, otário e racista”. Na sequência, o ator foi banido pelo secretário de Cultura e reagiu.

Esse bosta não aguenta uma esquete de 2 minutos. Sem talento, sem caráter, artista é o caralho! Vai voltar pro limbo, pro ostracismo, pro buraco de onde nunca deveria ter saído. R-A-C-I-S-T-A”, disparou Babaioff.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›